One place for hosting & domains

      Como instalar o MariaDB no Ubuntu 20.04 [Início rápido]


      Brian Boucheron escreveu uma versão anterior deste tutorial

      Introdução

      O MariaDB é um sistema de gerenciamento de banco de dados de código aberto, usado com frequência como uma alternativa ao MySQL como a parte que representa o banco de dados da famosa pilha LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP/Python/Perl). Ele foi criado como um substituto do MySQL.

      Este tutorial de início rápido descreve como instalar o MariaDB em um servidor Ubuntu 20.04 e como configurá-lo com uma configuração inicial segura. Ele também abordará como configurar uma conta administrativa adicional para o acesso por senha.

      Pré-requisitos

      Para seguir este tutorial, você precisará de um servidor executando o Ubuntu 20.04. Cada servidor deverá ter um non-root user administrativo e um firewall configurado com o UFW. Configure isso seguindo o nosso Guia de configuração inicial de servidor para o Ubuntu 20.04.

      Passo 1 — Instalando o MariaDB

      Antes de instalar o MariaDB, atualize o índice de pacotes em seu servidor com o apt:

      Depois disso, instale o pacote:

      • sudo apt install mariadb-server

      Quando o MariaDB é instalado dos repositórios padrão, ele normalmente é iniciado de maneira automática. Para testar isso, verifique o status dele.

      • sudo systemctl status mariadb

      Você receberá um resultado que é parecido com este:

      Output

      ● mariadb.service - MariaDB 10.3.22 database server Loaded: loaded (/lib/systemd/system/mariadb.service; enabled; vendor preset: enabled) Active: active (running) since Tue 2020-05-12 13:38:18 UTC; 3min 55s ago Docs: man:mysqld(8) https://mariadb.com/kb/en/library/systemd/ Main PID: 25914 (mysqld) Status: "Taking your SQL requests now..." Tasks: 31 (limit: 2345) Memory: 65.6M CGroup: /system.slice/mariadb.service └─25914 /usr/sbin/mysqld . . .

      Se o MariaDB não estiver em execução, inicie-o com o comando sudo systemctl start mariadb.

      Passo 2 — Configurando o MariaDB

      Execute o script de segurança que veio instalado com o MariaDB. Isso levará você através de uma série de prompts onde é possível fazer algumas alterações nas opções de segurança de sua instalação do MariaDB:

      • sudo mysql_secure_installation

      O primeiro prompt pedirá que digite a senha atual do root do banco de dados. Como ainda não configuramos uma senha, pressione ENTER para indicar “nenhuma”.

      Output

      . . . Enter current password for root (enter for none):

      O próximo prompt pergunta a você se deseja configurar uma senha root do banco de dados. No Ubuntu, a conta root para o MariaDB está intimamente ligada à manutenção automatizada do sistema. Desse modo, não se deve alterar os métodos de autenticação configurados para esta conta. Digite N e, em seguida, pressione ENTER.

      Output

      . . . Set root password? [Y/n] N

      A partir daí, pressione Y e, depois, ENTER para aceitar as configurações padrão para todas as perguntas subsequentes. Isso removerá alguns usuários anônimos e o banco de dados de teste, desativará os logins root remotos e, em seguida, carregará essas novas regras.

      Passo 3 — (Opcional) Criando um usuário administrativo que implanta a autenticação por senha

      Em sistemas Ubuntu executando o MariaDB 10.3, o root user MariaDB é configurado para autenticar-se usando o plug-in unix_socket por padrão, em vez de fazê-lo com uma senha. Como o servidor usa a conta root para tarefas como a rotação de registro e a inicialização e parada do servidor, é melhor não alterar os detalhes de autenticação da conta root. Em vez disso, os mantenedores de pacotes recomendam criar uma conta administrativa separada para o acesso baseado em senha.

      Para fazer isso, abra o prompt do MariaDB do seu terminal:

      Em seguida, crie um novo usuário com privilégios root e acesso baseado em senha. Certifique-se de alterar o nome de usuário e senha para que correspondam às suas preferências:

      • GRANT ALL ON *.* TO 'admin'@'localhost' IDENTIFIED BY 'password' WITH GRANT OPTION;

      Recarregue os privilégios para garantir que eles estão salvos e disponíveis na sessão atual:

      Em seguida, saia do shell do MariaDB:

      Você pode testar este novo usuário com a ferramenta mysqladmin, um cliente que permite que você execute comandos administrativos. O seguinte comando mysqladmin se conecta ao MariaDB com o usuário admin e retorna o número da versão após solicitar a senha do usuário:

      • mysqladmin -u admin -p version

      Você receberá um resultado semelhante a este:

      Output

      mysqladmin Ver 9.1 Distrib 10.3.22-MariaDB, for debian-linux-gnu on x86_64 Copyright (c) 2000, 2018, Oracle, MariaDB Corporation Ab and others. Server version 10.3.22-MariaDB-1ubuntu1 Protocol version 10 Connection Localhost via UNIX socket UNIX socket /var/run/mysqld/mysqld.sock Uptime: 4 min 49 sec Threads: 7 Questions: 467 Slow queries: 0 Opens: 177 Flush tables: 1 Open tables: 31 Queries per second avg: 1.615

      Conclusão

      Neste guia, você instalou o sistema de gerenciamento de banco de dados relacional MariaDB e o protegeu usando o script mysql_secure_installation que veio instalado com ele. Você também teve a opção de criar um novo usuário administrativo que utiliza a autenticação por senha.

      Agora que você tem um servidor MariaDB funcionando e protegido, aqui estão alguns exemplos de passos que você pode seguir para trabalhar com o servidor:



      Source link