One place for hosting & domains

      Automaticamente

      Cómo reiniciar sus aplicaciones Node.js automáticamente con nodemon


      Introducción

      En Node.js, debe reiniciar el proceso para que los cambios surtan efecto. Eso añade un otro paso a su flujo de trabajo para que los cambios surtan efecto. Puede eliminar este paso adicional usando nodemon para reiniciar el proceso automáticamente.

      nodemon es una utilidad de interfaz de línea de comandos (CLI) desarrollada por @rem que envuelve su aplicación Node, vigila el sistema de archivos y reinicia automáticamente el proceso.

      En este artículo, aprenderá cómo instalar, preparar y configurar nodemon.

      Requisitos previos

      Si desea seguir este artículo, necesitará:

      Paso 1: Instalar nodemon

      Primero, deberá instalar nodemon en su equipo. Instale la utilidad global o localmente en su proyecto usando nom o Yarn:

      Instalación global

      Puede instalar nodemon globalmente con npm:

      O con Yarn:

      Instalación local

      También puede instalar nodemon localmente con npm. Cuando realice una instalación local, podemos instalar nodemon como dependencia dev con --save-dev (o --dev):

      • npm install nodemon --save-dev

      O con Yarn:

      Algo que debe tenerse en cuenta con una instalación local es que no podrá usar el comando nodemon directamente desde la línea de comandos:

      Output

      • command not found: nodemon

      Sin embargo, puede usarlo como parte de algunas secuencias de comandos de npm o con npx.

      Con esto finalizará el proceso de instalación de nodemon. A continuación, usaremos nodemon con nuestros proyectos.

      Paso 2: Configurar un proyecto Express de ejemplo con nodemon

      Puede usar nodemon para iniciar una secuencia de comandos de Node. Por ejemplo, si tenemos una configuración de servidor Express en un archivo server.js, podemos iniciarlo y vigilar los cambios de esta forma:

      Puede pasar argumentos de la misma forma que si estuviese ejecutando la secuencia de comandos con Node:

      Cada vez que realice un cambio a un archivo con una de las extensiones vigiladas por defecto (.js, .mjs, .json, .coffee o .litcoffee) en el directorio actual o en un subdirectorio, el proceso se reiniciará.

      Vamos a suponer que escribimos un archivo server.js de ejemplo que da como resultado el mensaje Dolphin app listening on port ${port}!.

      Podemos ejecutar el ejemplo con nodemon:

      Vemos el siguiente resultado del terminal:

      Output

      [nodemon] 1.17.3 [nodemon] to restart at any time, enter `rs` [nodemon] watching: *.* [nodemon] starting `node server.js` Dolphin app listening on port 3000!

      Aunque nodemon aún está ejecutándose, vamos a realizar un cambio al archivo server.js para que dé como resultado el mensaje: Shark app listening on port ${port}!.

      Vemos el siguiente resultado adicional del terminal:

      Output

      [nodemon] restarting due to changes... [nodemon] starting `node server.js` Shark app listening on port 3000!

      El resultado del terminal desde nuestra aplicación Node.js se muestra como se espera. Puede reiniciar el proceso en cualquier momento escribiendo rs y presionando ENTER.

      Como alternativa, nodemon también buscará un archivo main especificado en el archivo package.json de su proyecto:

      package.json

      {
        // ...
        "main": "server.js",
        // ...
      }
      

      O una secuencia de comandos start:

      package.json

      {
        // ...
        "scripts": {
          "start": "node server.js"
        },
        // ...
      }
      

      Una vez que realice los cambios a package.json, puede invocar nodemon para iniciar la aplicación de ejemplo en modo de vigilancia sin tener que pasar server.js.

      Paso 3: Usar las opciones

      Puede modificar los ajustes de configuración disponibles para nodemon.

      Vamos a repasar algunas de las opciones principales:

      • --exec: Utilice el interruptor --exec para especificar un binario con el que ejecutar el archivo. Por ejemplo, cuando se combina con el binario ts-node, --exec puede ser útil para vigilar los cambios y ejecutar archivos TypeScript.
      • --ext: Especifique diferentes extensiones de archivo que vigilar. Para este interruptor, proporcione una lista separada por comas de extensiones de archivo (por ejemplo, --ext.js,ts).
      • --delay: Por defecto, nodemon espera un segundo para reiniciar el proceso cuando un archivo cambia, pero puede especificar un retraso diferente con el interruptor --delay. Por ejemplo, nodemon --delay 3.2 para un retraso de 3,2 segundos.
      • --watch: Utilice el interruptor --watch para especificar múltiples directorios o archivos que vigilar. Añada un interruptor --watch para cada directorio que desee vigilar. Por defecto, el directorio actual y sus subdirectorios se vigilan, de forma que con --watch puede estrechar eso a solo subdirectorios o archivos específicos.
      • --ignore: Utilice el interruptor --ignore para ignorar ciertos archivos, patrones de archivo o directorios.
      • --verbose: Un resultado con más texto con información sobre qué archivos cambiaron para activar un reinicio.

      Puede ver todos las opciones disponibles con el siguiente comando:

      Usando estas opciones, vamos a crear el comando para satisfacer el siguiente escenario:

      • vigilar el directorio del servidor
      • “especificando
      • ignorar archivos con un sufijo .test.ts
      • ejecutar el archivo (server/server.ts) con ts-node
      • esperar tres segundos para reiniciar tras un cambio de archivo
      • nodemon --watch server --ext ts --exec ts-node --ignore '*.test.ts' --delay 3 server/server.ts

      Este comando combina las opciones --watch, --ext, --exec, --ignore y --delay para satisfacer las condiciones de nuestro escenario.

      Paso 4: Usar las configuraciones

      En el ejemplo anterior, añadir interruptores de configuración cuando se ejecuta nodemon puede ser algo tedioso. Una mejor solución para los proyectos que necesitan configuraciones específicas es especificar estas configuraciones en un archivo nodemon.json.

      Por ejemplo, aquí están las mismas configuraciones que en el ejemplo de línea de comandos anterior, pero colocados en un archivo nodemon.json:

      nodemon.json

      {
        "watch": ["server"],
        "ext": "ts",
        "ignore": ["*.test.ts"],
        "delay": "3",
        "execMap": {
          "ts": "ts-node"
        }
      }
      

      Observe el uso de execMap en vez del interruptor --exec. execMap le permite especificar binarios que deberían usarse dadas algunas extensiones de archivo.

      Alternativamente, si prefiere no añadir un archivo de configuración nodemon.json a su proyecto, puede añadir estas configuraciones al archivo package.json bajo la clave nodemonConfig:

      package.json

      {
        "name": "test-nodemon",
        "version": "1.0.0",
        "description": "",
        "nodemonConfig": {
          "watch": [
            "server"
          ],
          "ext": "ts",
          "ignore": [
            "*.test.ts"
          ],
          "delay": "3",
          "execMap": {
            "ts": "ts-node"
          }
        },
        // ...
      

      Una vez que realice los cambios a nodemon.json o package.json, puede iniciar nodemon con la secuencia de comandos deseada:

      nodemon recogerá las configuraciones y las utilizará. De esta forma puede guardar, compartir y repetir sus configuraciones para evitar copiar y pegar o escribir errores en la línea de comandos.

      Conclusión

      En este artículo, ha explorado cómo usar nodemon con sus aplicaciones Node.js. Esta herramienta ayuda a automatizar el proceso de detener e iniciar un servidor Node para ver los cambios.

      Para obtener más información sobre las funciones disponibles y resolver problemas, consulte la documentación oficial.

      Si desea saber más sobre Node.js, consulte nuestra página del tema Node.js para consultar ejercicios y proyectos de programación.





      Source link

      Como reiniciar seus aplicativos Node.js automaticamente com o nodemon


      Introdução

      No Node.js, é necessário reiniciar o processo para fazer com que as alterações sejam ativadas. Isso adiciona um passo extra ao seu fluxo de trabalho para que as alterações sejam realizadas. É possível eliminar esse passo extra usando o nodemon para reiniciar o processo automaticamente.

      O nodemon é um utilitário de interface de linha de comando (CLI) desenvolvido pelo @rem que encapsula seu aplicativo Node, monitora o sistema de arquivos e reinicia o processo automaticamente.

      Neste artigo, você irá aprender sobre a instalação e configuração do nodemon.

      Pré-requisitos

      Se quiser acompanhar os passos deste artigo, será necessário:

      Passo 1 — Instalando o nodemon

      Primeiro, você precisará instalar o nodemon em sua máquina. Instale o utilitário globalmente ou localmente em seu projeto usando o npm ou o Yarn:

      Instalação global

      Instale o nodemon globalmente com o npm:

      Ou com o Yarn:

      Instalação local

      Instale o nodemon localmente com o npm. Ao executar uma instalação local, podemos instalar o nodemon como uma dependência de desenvolvimento com --save-dev (ou --dev):

      • npm install nodemon --save-dev

      Ou com o Yarn:

      Em relação à instalação local, fique ciente de que não será possível usar o comando nodemon diretamente da linha de comando:

      Output

      • command not found: nodemon

      No entanto, você pode usá-lo como parte de alguns scripts do npm ou com o npx.

      Isso conclui o processo de instalação do nodemon. Em seguida, vamos usar o nodemon com os nossos projetos.

      Podemos usar o nodemon para iniciar um script do Node. Por exemplo, se tivermos uma configuração do servidor Express em um arquivo server.js, podemos iniciá-la e monitorar alterações desta forma:

      Você pode passar os argumentos da mesma forma que faria se estivesse executando o script com o Node:

      Cada vez que você faz uma alteração em um arquivo com uma das extensões monitoradas padrão (.js, .mjs, .json, .coffee ou .litcoffee) no diretório atual ou em um subdiretório, o processo será reiniciado.

      Vamos supor que escrevemos um arquivo server.js de exemplo que entrega a mensagem: Dolphin app listening on port ${port}!.

      Podemos executar o exemplo com o nodemon:

      Vemos o seguinte resultado no terminal:

      Output

      [nodemon] 1.17.3 [nodemon] to restart at any time, enter `rs` [nodemon] watching: *.* [nodemon] starting `node server.js` Dolphin app listening on port 3000!

      Embora o nodemon ainda esteja sendo executado, vamos alterar o arquivo server.js para exibir a mensagem: Shark app listening on port ${port}!.

      Vemos o seguinte resultado adicional no terminal:

      Output

      [nodemon] restarting due to changes... [nodemon] starting `node server.js` Shark app listening on port 3000!

      O resultado do terminal do nosso aplicativo Node.js está sendo exibido como esperado. Reinicie o processo a qualquer momento digitando rs e apertando ENTER.

      De maneira alternativa, o nodemon também irá procurar um arquivo main especificado no arquivo package.json do seu projeto:

      package.json

      {
        // ...
        "main": "server.js",
        // ...
      }
      

      Ou, um script start:

      package.json

      {
        // ...
        "scripts": {
          "start": "node server.js"
        },
        // ...
      }
      

      Depois de fazer as alterações no package.json, chame o nodemon para iniciar o aplicativo de exemplo no modo de monitoramento sem precisar passar o server.js.

      Passo 3 — Usando opções

      É possível modificar as configurações disponíveis no nodemon.

      Vamos aprender um pouco sobre as opções principais:

      • --exec: use a opção --exec para especificar um binário com qual será executado o arquivo. Por exemplo, quando combinado com o binário ts-node, o --exec pode tornar-se útil para monitorar alterações e executar os arquivos do TypeScript.
      • --ext: especifique as diferentes extensões de arquivo a serem monitoradas. Para essa opção, forneça uma lista separada por vírgulas de extensões de arquivos (por exemplo, --ext js,ts).
      • --delay: por padrão, o nodemon espera um segundo para reiniciar o processo quando um arquivo é alterado, mas com a opção --delay é possível especificar um atraso diferente. Por exemplo, nodemon --delay 3.2 para um atraso de 3.2 segundos.
      • --watch: use a opção --watch para especificar vários diretórios ou arquivos a serem monitorados. Adicione uma opção --watch para cada diretório que deseja monitorar. Por padrão, o diretório atual e seus subdiretórios são observados. Dessa forma, utilize o --watch para arquivos ou subdiretórios específicos.
      • --ignore: use a opção --ignore para ignorar certos arquivos, padrões de arquivos ou diretórios.
      • --verbose: um resultado mais detalhado com informações sobre os arquivos alterados para disparar um reinício.

      Visualize todas as opções disponíveis com o seguinte comando:

      Usando essas opções, vamos criar o comando para satisfazer o seguinte cenário:

      • monitorando o diretório server
      • especificando os arquivos com uma extensão .ts
      • ignorando os arquivos com um sufixo .test.ts
      • executando o arquivo (server/server.ts) com o ts-node
      • esperando três segundos para reiniciar após um arquivo é alterado
      • nodemon --watch server --ext ts --exec ts-node --ignore '*.test.ts' --delay 3 server/server.ts

      Esse comando combina as opções --watch, --ext, --exec, --ignore e --delay para satisfazer as condições para o nosso cenário.

      Passo 4 — Usando configurações

      No exemplo anterior, adicionar as opções de configuração ao executar o nodemon pode ser um processo bastante enfadonho. Uma solução melhor para projetos que precisam de configurações específicas é definir essas configurações em um arquivo nodemon.json.

      Por exemplo, aqui estão as mesmas configurações do exemplo de linha de comando anterior, mas colocadas em um arquivo nodemon.json:

      nodemon.json

      {
        "watch": ["server"],
        "ext": "ts",
        "ignore": ["*.test.ts"],
        "delay": "3",
        "execMap": {
          "ts": "ts-node"
        }
      }
      

      Observe o uso do execMap ao invés da opção --exec. O execMap permite que você especifique os binários que devem ser usados para determinadas extensões de arquivo.

      De maneira alternativa, se preferir não adicionar um arquivo de configuração nodemon.json ao seu projeto, adicione essas configurações ao arquivo package.json sob uma chave nodemonConfig:

      package.json

      {
        "name": "test-nodemon",
        "version": "1.0.0",
        "description": "",
        "nodemonConfig": {
          "watch": [
            "server"
          ],
          "ext": "ts",
          "ignore": [
            "*.test.ts"
          ],
          "delay": "3",
          "execMap": {
            "ts": "ts-node"
          }
        },
        // ...
      

      Depois de fazer as alterações no nodemon.json ou no package.json, inicie então o nodemon com o script desejado:

      O nodemon irá captar as configurações e usá-las. Dessa forma, suas configurações podem ser salvadas, compartilhadas e repetidas para evitar erros de copiar e colar ou de digitação na linha de comando.

      Conclusão

      Neste artigo, você explorou como usar o nodemon com seus aplicativos Node.js. Essa ferramenta ajuda a automatizar o processo de interromper e iniciar um servidor Node para visualizar as alterações.

      Para mais informações sobre os recursos disponíveis e correção de problemas, consulte a documentação oficial.

      Se quiser aprender mais sobre o Node.js, confira nossa página de tópico do Node.js para exercícios e projetos de programação.





      Source link

      Como coletar dados automaticamente de um site usando o Node.js e o Puppeteer


      O autor selecionou o Free and Open Source Fund para receber uma doação como parte do programa Write for DOnations.

      Introdução

      O scraping (coleta de dados) é o processo de automatizar a coleta de dados da Web. O processo envolve geralmente a implementação de um “rastreador” que navega automaticamente pela Web e coleta dados de páginas selecionadas. Existem muitas razões pelas quais pode ser interessante coletar dados automaticamente. A principal delas é que esse processo torna a coleta de dados muito mais rápida, eliminando a necessidade de um processo manual. O scraping também funciona como uma solução nos casos em que a coleta de dados é desejada ou necessária, mas o site não fornece uma API.

      Neste tutorial, você irá construir um aplicativo Web de scraping usando o Node.js e o Puppeteer. Seu app irá ganhar complexidade à medida que você progredir. Primeiro, você irá programar seu app para abrir o Chromium e carregar um site especial projetado como uma área restrita de scraping na internet: books.toscrape.com. Nos dois passos seguintes, você irá coletar todos os livros em uma única página do books.toscrape e então todos os livros em várias páginas. Nos passos restantes, irá filtrar seu scraping por categoria de livro e então salvar seus dados como um arquivo JSON.

      Atenção: a ética e a legalidade do scraping na internet são muito complexas e estão em constante evolução. Elas também diferem com base em sua localização, na localização dos dados e no site em questão. Esse tutorial faz a coleta de um site especial, o books.toscrape.com, que foi projetado especificamente para testar aplicativos de coleta de dados. Aplicar o scraping em qualquer outro domínio não está no âmbito deste tutorial.

      Pré-requisitos

      Passo 1 — Configurando o coletor de dados Web

      Com o Node.js instalado, já é possível começar a configurar seu coletor de dados Web. Primeiro, você irá criar um diretório raiz do projeto e então instalar as dependências necessárias. Esse tutorial exige apenas uma dependência, e você irá instalá-la usando o gerenciador de pacotes padrão do Node.js, o npm. O npm já vem instalado previamente junto com o Node.js, de forma que não é necessário instalá-lo.

      Crie uma pasta para este projeto e então entre nela:

      • mkdir book-scraper
      • cd book-scraper

      Você irá executar todos os comandos subsequentes a partir deste diretório.

      Precisamos instalar um pacote usando o npm (node package manager). Primeiro, inicialize o npm para criar um arquivo packages.json, que irá gerenciar as dependências e os metadados do seu projeto.

      Inicialize o npm para o seu projeto:

      O npm irá apresentar uma sequência de prompts. Você pode pressionar ENTER para todos os prompts, ou adicionar descrições personalizadas. Certifique-se de pressionar ENTER e deixar os valores padrão intactos quando questinado sobre o entry point: e test command:. De maneira alternativa, você pode passar a flag y para o npmnpm init -y— ela fará com que todos os valores padrão sejam submetidos para você.

      Seu resultado se parecerá com este:

      Output

      { "name": "sammy_scraper", "version": "1.0.0", "description": "a web scraper", "main": "index.js", "scripts": { "test": "echo "Error: no test specified" && exit 1" }, "keywords": [], "author": "sammy the shark", "license": "ISC" } Is this OK? (yes) yes

      Digite yes e pressione ENTER. O npm irá salvar esse resultado como seu arquivo package.json.

      Agora, use o npm para instalar o Puppeteer:

      • npm install --save puppeteer

      Esse comando instala tanto o Puppeteer quanto uma versão do Chromium que a equipe do Puppeteer sabe que irá funcionar com sua API.

      Em máquinas Linux, o Puppeteer pode exigir algumas dependências adicionais.

      Caso esteja usando o Ubuntu 18.04, verifique o menu suspenso ‘Debian Dependencies’ dentro da seção ‘Chrome headless doesn’t launch on UNIX’ dos documentos de solução de problemas do Puppeteer. Você pode usar o comando a seguir como auxílio para encontrar quaisquer dependências que estejam faltando:

      Com o npm, o Puppeteer e as dependências adicionais instaladas, seu arquivo package.json exige uma última configuração antes que você possa começar a codificar. Neste tutorial, você irá iniciar seu app a partir da linha de comando com npm run start. É necessário adicionar algumas informações sobre esse script start no package.json. Mais especificamente, é preciso adicionar uma linha abaixo da diretiva scripts sobre seu comando start.

      Abra o arquivo no seu editor de texto de preferência:

      Encontre a seção scripts: e adicione as seguintes configurações. Lembre-se de colocar uma vírgula no final da linha test do script, ou seu arquivo não funcionará corretamente.

      Output

      { . . . "scripts": { "test": "echo "Error: no test specified" && exit 1", "start": "node index.js" }, . . . "dependencies": { "puppeteer": "^5.2.1" } }

      Você também verá que o puppeteer agora aparece sob dependências, próximos do final do arquivo. Seu arquivo package.json não exigirá mais revisões. Salve suas alterações e saia do seu editor.

      Agora, você está pronto para começar a codificar seu coletor de dados. No próximo passo, você irá configurar uma instância de navegador e testar funcionalidades básicas do seu coletor de dados.

      Passo 2 — Configurando a instância do navegador

      Ao abrir um navegador tradicional, você pode fazer coisas como clicar em botões, navegar com seu mouse, digitar, abrir as ferramentas de desenvolvedor e muito mais. Um navegador sem periféricos como o Chromium lhe permite fazer essas mesmas coisas, mas programaticamente e sem uma interface de usuário. Neste passo, você irá configurar a instância de navegador do seu coletor de dados. Ao iniciar seu aplicativo, ele irá automaticamente abrir o Chromium e navegar para books.toscrape.com. Essas ações iniciais irão formar a base do seu programa.

      Seu coletor de dados exigirá quatro arquivos .js: browser.js, index.js, pageController.js e pageScraper.js. Neste passo, você irá criar todos os quatro arquivos e então atualizá-los continuamente enquanto seu programa cresce em complexidade. Comece com o browser.js. Esse arquivo irá conter o script que inicia seu navegador.

      A partir do diretório raiz do seu projeto, crie e abra o browser.js em um editor de texto:

      Primeiro, você irá require (solicitar) o Puppeteer e então criar uma função async chamada startBrowser(). Essa função irá iniciar o navegador e retornar uma instância dele. Adicione o seguinte código:

      ./book-scraper/browser.js

      const puppeteer = require('puppeteer');
      
      async function startBrowser(){
          let browser;
          try {
              console.log("Opening the browser......");
              browser = await puppeteer.launch({
                  headless: false,
                  args: ["--disable-setuid-sandbox"],
                  'ignoreHTTPSErrors': true
              });
          } catch (err) {
              console.log("Could not create a browser instance => : ", err);
          }
          return browser;
      }
      
      module.exports = {
          startBrowser
      };
      

      O Puppeteer tem um método .launch() que inicia uma instância de um navegador. Esse método retorna uma Promessa, então é necessário garantir que a Promesa resolva usando um bloco .then ou await.

      Você está usando o await para garantir que a Promessa resolva, envolvendo essa instância em torno de um bloco de código try-catch e então retornando uma instância do navegador.

      Observe que o método .launch() recebe um parâmetro JSON com diversos valores:

      • headlessfalse significa que o navegador será executado com uma Interface para que você possa assistir ao seu script sendo executado, enquanto true significa que o navegador será executado em modo sem periféricos. No entanto, observe que se você quiser implantar seu coletor de dados na nuvem, deve redefinir headless para true. A maioria das máquinas virtuais são sem periféricos e não incluem uma interface de usuário. Dessa forma, o navegador só pode ser executado no modo sem periféricos. O Puppeteer também inclui um modo headful (com periféricos), mas que deve ser usado exclusivamente para fins de teste.
      • ignoreHTTPSErrorstrue permite que você visite sites que não estão hospedados em um protocolo HTTPS seguro e ignore quaisquer erros relacionados ao HTTPS.

      Salve e feche o arquivo.

      Agora, crie seu segundo arquivo .js, o index.js:

      Aqui você irá usar o require para o browser.js e o pageController.js. Em seguida, irá chamar a função startBrowser() e passar a instância do navegador criada para nosso controlador de páginas, que irá direcionar suas ações. Adicione as linhas a seguir:

      ./book-scraper/index.js

      const browserObject = require('./browser');
      const scraperController = require('./pageController');
      
      //Start the browser and create a browser instance
      let browserInstance = browserObject.startBrowser();
      
      // Pass the browser instance to the scraper controller
      scraperController(browserInstance)
      

      Salve e feche o arquivo.

      Crie seu terceiro arquivo .js, o pageController.js:

      O pageController.js controla seu processo de coleta de dados. Ele usa a instância do navegador para controlar o arquivo pageScraper.js, onde todos os scripts de coleta de dados são executados. Por fim, você irá usá-lo para especificar qual categoria de livro deseja coletar. Por enquanto, você só deseja, no entanto, garantir que seja capaz de abrir o Chromium e navegar até uma página da Web:

      ./book-scraper/pageController.js

      const pageScraper = require('./pageScraper');
      async function scrapeAll(browserInstance){
          let browser;
          try{
              browser = await browserInstance;
              await pageScraper.scraper(browser); 
      
          }
          catch(err){
              console.log("Could not resolve the browser instance => ", err);
          }
      }
      
      module.exports = (browserInstance) => scrapeAll(browserInstance)
      

      Esse código exporta uma função que toma a instância do navegador e a passa para uma função chamada scrapeAll(). Essa função, por sua vez, passa essa instância para o pageScraper.scraper() como um argumento que é usado para fazer a coleta de páginas.

      Salve e feche o arquivo.

      Por fim, crie seu último arquivo .js, o pageScraper.js:

      Aqui você irá criar um objeto literal com uma propriedade url e um método scraper(). O url é o URL da página Web na qual deseja fazer a coleta, enquanto que o método scraper() contém o código que irá realizar a coleta de dados em si, embora neste estágio ele meramente navegue até uma URL. Adicione as linhas a seguir:

      ./book-scraper/pageScraper.js

      const scraperObject = {
          url: 'http://books.toscrape.com',
          async scraper(browser){
              let page = await browser.newPage();
              console.log(`Navigating to ${this.url}...`);
              await page.goto(this.url);
      
          }
      }
      
      module.exports = scraperObject;
      

      O Puppeteer possui um método newPage() que cria uma nova instância de página no navegador, e essas instâncias de página podem fazer algumas coisas. Em nosso método scraper(), você criou uma instância de página e então usou o método page.goto() para navegar até a página inicial do books.toscrape.com.

      Salve e feche o arquivo.

      A estrutura de arquivos do seu programa agora está completa. O primeiro nível da árvore de diretórios do seu projeto se parecerá com isto:

      Output

      . ├── browser.js ├── index.js ├── node_modules ├── package-lock.json ├── package.json ├── pageController.js └── pageScraper.js

      Agora, execute o comando npm run start e acompanhe seu aplicativo coletor de dados enquanto ele é executado:

      Ele irá abrir automaticamente uma instância do navegador Chromium, abrir uma nova página no navegador e navegar até books.toscrape.com.

      Neste passo, você criou um aplicativo Puppeteer que abriu o Chromium e carregou a página inicial de uma livraria online fictícia, books.toscrape.com. No próximo passo, você irá coletar os dados de todos os livros nessa página inicial.

      Passo 3 — Coletando os dados de uma única página

      Antes de adicionar mais funcionalidades ao seu aplicativo coletor de dados, abra seu navegador Web de preferência e navegue manualmente até a página inicial de books to scrape. Navegue pelo site e observe como os dados são estruturados.

      Imagem do site books to scrape

      Você verá uma seção de categoria à esquerda e os livros exibidos à direita. Ao clicar em um livro, o navegador irá até uma nova URL que exibirá informações relevantes sobre esse livro em particular.

      Neste passo, esse comportamento será replicado, mas em código. Você fará a automação do processo de navegar pelo site e consumir seus dados.

      Primeiro, se você inspecionar o código fonte para a página inicial usando as ferramentas de desenvolvedor dentro do seu navegador, verá que a página lista os dados de cada livro sob uma etiqueta section. Dentro da etiqueta section, todos os livros estão sob uma etiqueta list (li), e é aqui que você encontra o link para a página dedicada do livro, seu preço e a disponibilidade em estoque.

      O código fonte de books.toscrape visto com ferramentas de desenvolvedor

      Você irá coletar essas URLs de livros, filtrando por livros que estão em estoque. Isso será feito navegando até a página de cada livro e coletando os dados deste livro.

      Reabra seu arquivo pageScraper.js:

      Adicione o conteúdo destacado a seguir: Você irá aninhar outro bloco await dentro de await page.goto(this.url):

      ./book-scraper/pageScraper.js

      
      const scraperObject = {
          url: 'http://books.toscrape.com',
          async scraper(browser){
              let page = await browser.newPage();
              console.log(`Navigating to ${this.url}...`);
              // Navigate to the selected page
              await page.goto(this.url);
              // Wait for the required DOM to be rendered
              await page.waitForSelector('.page_inner');
              // Get the link to all the required books
              let urls = await page.$$eval('section ol > li', links => {
                  // Make sure the book to be scraped is in stock
                  links = links.filter(link => link.querySelector('.instock.availability > i').textContent !== "In stock")
                  // Extract the links from the data
                  links = links.map(el => el.querySelector('h3 > a').href)
                  return links;
              });
              console.log(urls);
          }
      }
      
      module.exports = scraperObject;
      
      

      Nesse bloco de código, você chamou o método page.waitForSelector(). Isso fez com que houvesse a espera pelo div que contém todas as informações relacionadas ao livro ser renderizado no DOM, e então você chamou o método page.$$eval(). Esse método recebe o elemento URL com o seletor section ol li (certifique-se de que seja retornado sempre somente uma string ou um número dos métodos page.$eval() e page.$$eval()).

      Cada livro possui dois status; ou um livro está In Stock (em estoque) ou Out of stock (fora de estoque). Você só deseja coletar os livros que estão In Stock. Como o page.$$eval() retorna uma matriz de elementos correspondentes, você filtrou essa matriz para garantir que estivesse trabalhando apenas com livros em estoque. Você fez isso procurando e avaliando a classe .instock.availability. Em seguida, mapeou a propriedade href dos links dos livros e a retornou do método.

      Salve e feche o arquivo.

      Execute seu aplicativo novamente:

      O navegador será aberto. Navegue até a página Web e então feche-a assim que a tarefa for concluída. Agora, verifique seu console; ele irá conter todas as URLs coletadas:

      Output

      > book-scraper@1.0.0 start /Users/sammy/book-scraper > node index.js Opening the browser...... Navigating to http://books.toscrape.com... [ 'http://books.toscrape.com/catalogue/a-light-in-the-attic_1000/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/tipping-the-velvet_999/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/soumission_998/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/sharp-objects_997/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/sapiens-a-brief-history-of-humankind_996/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/the-requiem-red_995/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/the-dirty-little-secrets-of-getting-your-dream-job_994/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/the-coming-woman-a-novel-based-on-the-life-of-the-infamous-feminist-victoria-woodhull_993/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/the-boys-in-the-boat-nine-americans-and-their-epic-quest-for-gold-at-the-1936-berlin-olympics_992/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/the-black-maria_991/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/starving-hearts-triangular-trade-trilogy-1_990/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/shakespeares-sonnets_989/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/set-me-free_988/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/scott-pilgrims-precious-little-life-scott-pilgrim-1_987/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/rip-it-up-and-start-again_986/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/our-band-could-be-your-life-scenes-from-the-american-indie-underground-1981-1991_985/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/olio_984/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/mesaerion-the-best-science-fiction-stories-1800-1849_983/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/libertarianism-for-beginners_982/index.html', 'http://books.toscrape.com/catalogue/its-only-the-himalayas_981/index.html' ]

      Esse é um ótimo começo, mas é desejável coletar todos os dados relevantes para um livro em particular, e não apenas sua URL. Agora, você irá usar essas URLs para abrir cada página e coletar o título do livro, autor, preço, disponibilidade, código de barras, descrição e a URL da imagem.

      Abra o pageScraper.js novamente:

      Adicione o código a seguir, que irá percorrer em loop todos os links coletados, abrir uma nova instância de página e então recuperar os dados relevantes:

      ./book-scraper/pageScraper.js

      const scraperObject = {
          url: 'http://books.toscrape.com',
          async scraper(browser){
              let page = await browser.newPage();
              console.log(`Navigating to ${this.url}...`);
              // Navigate to the selected page
              await page.goto(this.url);
              // Wait for the required DOM to be rendered
              await page.waitForSelector('.page_inner');
              // Get the link to all the required books
              let urls = await page.$$eval('section ol > li', links => {
                  // Make sure the book to be scraped is in stock
                  links = links.filter(link => link.querySelector('.instock.availability > i').textContent !== "In stock")
                  // Extract the links from the data
                  links = links.map(el => el.querySelector('h3 > a').href)
                  return links;
              });
      
      
              // Loop through each of those links, open a new page instance and get the relevant data from them
              let pagePromise = (link) => new Promise(async(resolve, reject) => {
                  let dataObj = {};
                  let newPage = await browser.newPage();
                  await newPage.goto(link);
                  dataObj['bookTitle'] = await newPage.$eval('.product_main > h1', text => text.textContent);
                  dataObj['bookPrice'] = await newPage.$eval('.price_color', text => text.textContent);
                  dataObj['noAvailable'] = await newPage.$eval('.instock.availability', text => {
                      // Strip new line and tab spaces
                      text = text.textContent.replace(/(rnt|n|r|t)/gm, "");
                      // Get the number of stock available
                      let regexp = /^.*((.*)).*$/i;
                      let stockAvailable = regexp.exec(text)[1].split(' ')[0];
                      return stockAvailable;
                  });
                  dataObj['imageUrl'] = await newPage.$eval('#product_gallery img', img => img.src);
                  dataObj['bookDescription'] = await newPage.$eval('#product_description', div => div.nextSibling.nextSibling.textContent);
                  dataObj['upc'] = await newPage.$eval('.table.table-striped > tbody > tr > td', table => table.textContent);
                  resolve(dataObj);
                  await newPage.close();
              });
      
              for(link in urls){
                  let currentPageData = await pagePromise(urls);
                  // scrapedData.push(currentPageData);
                  console.log(currentPageData);
              }
      
          }
      }
      
      module.exports = scraperObject;
      

      Você tem uma matriz de todas as URLs. Você deseja que o loop percorra essa matriz, abra a URL em uma nova página, colete os dados dela, feche-a e abra uma nova página para a próxima URL na matriz. Observe que você envolveu esse código em uma Promessa. Isso foi feito porque deseja-se ser capaz de esperar que cada ação no loop seja concluída. Portanto, cada Promessa abre uma nova URL e não irá ser finalizada até que o programa tenha coletado todos os dados na URL, e que essa instância de página tenha sido fechada.

      Aviso: note que você esperou pela Promessa usando um loop for-in. Qualquer outro loop será suficiente, mas evite iterar sobre suas matrizes de URL usando um método de iteração de matrizes, como o forEach, ou qualquer outro método que use uma função de callback. Isso ocorre porque a função de callback terá que percorrer a fila de callbacks e o loop de eventos primeiro e, portanto, várias instâncias de página serão abertas de uma só vez. Isso irá colocar uma tensão muito maior em sua memória.

      Dê uma olhada mais de perto na sua função pagePromise. Seu coletor de dados criou uma nova página para cada URL, e então você usou a função page.$eval() para direcionar os coletores de dados para detalhes relevantes que você queria coletar na nova página. Alguns dos textos contêm espaços em branco, caracteres de nova linha e outros caracteres não alfanuméricos, que você retirou usando uma expressão regular. Em seguida, você anexou o valor para cada parte dos dados coletada nesta página a um Objeto e resolveu esse objeto.

      Salve e feche o arquivo.

      Execute o script novamente:

      O navegador abre a página inicial e então abre cada página de livro e registra os dados coletados de cada uma dessas páginas. Esse resultado será impresso em seu console:

      Output

      Opening the browser...... Navigating to http://books.toscrape.com... { bookTitle: 'A Light in the Attic', bookPrice: '£51.77', noAvailable: '22', imageUrl: 'http://books.toscrape.com/media/cache/fe/72/fe72f0532301ec28892ae79a629a293c.jpg', bookDescription: "It's hard to imagine a world without A Light in the Attic. [...]', upc: 'a897fe39b1053632' } { bookTitle: 'Tipping the Velvet', bookPrice: '£53.74', noAvailable: '20', imageUrl: 'http://books.toscrape.com/media/cache/08/e9/08e94f3731d7d6b760dfbfbc02ca5c62.jpg', bookDescription: `"Erotic and absorbing...Written with starling power."--"The New York Times Book Review " Nan King, an oyster girl, is captivated by the music hall phenomenon Kitty Butler [...]`, upc: '90fa61229261140a' } { bookTitle: 'Soumission', bookPrice: '£50.10', noAvailable: '20', imageUrl: 'http://books.toscrape.com/media/cache/ee/cf/eecfe998905e455df12064dba399c075.jpg', bookDescription: 'Dans une France assez proche de la nôtre, [...]', upc: '6957f44c3847a760' } ...

      Neste passo, você coletou dados relevantes para todos os livros na página inicial de books.toscrape.com, mas poderia adicionar ainda muito mais funcionalidades. Cada página de livros, por exemplo, é paginada; como você pega livros dessas outras páginas? Além disso, no lado esquerdo do site que você viu categorias de livros; e se você não quiser todos os livros, mas apenas aqueles de um gênero em particular? Agora, você irá adicionar esses recursos.

      Passo 4 — Coletando dados de várias páginas

      As páginas em books.toscrape.com que são paginadas têm um botão next abaixo do seu conteúdo, enquanto que as páginas que não são paginadas não o tem.

      Você irá usar a presença desse botão para determinar se a página é paginada ou não. Como os dados em cada página têm a mesma estrutura e a mesma marcação, não será necessário escrever um coletor de dados para todas as páginas possíveis. Em vez disso, você irá usar a prática de recursão.

      Primeiro, é necessário alterar um pouco a estrutura do seu código para acomodar a navegação recursiva para várias páginas.

      Abra o pagescraper.js novamente:

      Você irá adicionar uma nova função chamada scrapeCurrentPage() ao seu método scraper(). Essa função irá conter todo o código que coleta dados de uma página em particular e então clica no botão ‘next’ se ele existir. Adicione o conteúdo destacado a seguir:

      ./book-scraper/pageScraper.js scraper()

      const scraperObject = {
          url: 'http://books.toscrape.com',
          async scraper(browser){
              let page = await browser.newPage();
              console.log(`Navigating to ${this.url}...`);
              // Navigate to the selected page
              await page.goto(this.url);
              let scrapedData = [];
              // Wait for the required DOM to be rendered
              async function scrapeCurrentPage(){
                  await page.waitForSelector('.page_inner');
                  // Get the link to all the required books
                  let urls = await page.$$eval('section ol > li', links => {
                      // Make sure the book to be scraped is in stock
                      links = links.filter(link => link.querySelector('.instock.availability > i').textContent !== "In stock")
                      // Extract the links from the data
                      links = links.map(el => el.querySelector('h3 > a').href)
                      return links;
                  });
                  // Loop through each of those links, open a new page instance and get the relevant data from them
                  let pagePromise = (link) => new Promise(async(resolve, reject) => {
                      let dataObj = {};
                      let newPage = await browser.newPage();
                      await newPage.goto(link);
                      dataObj['bookTitle'] = await newPage.$eval('.product_main > h1', text => text.textContent);
                      dataObj['bookPrice'] = await newPage.$eval('.price_color', text => text.textContent);
                      dataObj['noAvailable'] = await newPage.$eval('.instock.availability', text => {
                          // Strip new line and tab spaces
                          text = text.textContent.replace(/(rnt|n|r|t)/gm, "");
                          // Get the number of stock available
                          let regexp = /^.*((.*)).*$/i;
                          let stockAvailable = regexp.exec(text)[1].split(' ')[0];
                          return stockAvailable;
                      });
                      dataObj['imageUrl'] = await newPage.$eval('#product_gallery img', img => img.src);
                      dataObj['bookDescription'] = await newPage.$eval('#product_description', div => div.nextSibling.nextSibling.textContent);
                      dataObj['upc'] = await newPage.$eval('.table.table-striped > tbody > tr > td', table => table.textContent);
                      resolve(dataObj);
                      await newPage.close();
                  });
      
                  for(link in urls){
                      let currentPageData = await pagePromise(urls);
                      scrapedData.push(currentPageData);
                      // console.log(currentPageData);
                  }
                  // When all the data on this page is done, click the next button and start the scraping of the next page
                  // You are going to check if this button exist first, so you know if there really is a next page.
                  let nextButtonExist = false;
                  try{
                      const nextButton = await page.$eval('.next > a', a => a.textContent);
                      nextButtonExist = true;
                  }
                  catch(err){
                      nextButtonExist = false;
                  }
                  if(nextButtonExist){
                      await page.click('.next > a');   
                      return scrapeCurrentPage(); // Call this function recursively
                  }
                  await page.close();
                  return scrapedData;
              }
              let data = await scrapeCurrentPage();
              console.log(data);
              return data;
          }
      }
      
      module.exports = scraperObject;
      
      

      Você define a variável nextButtonExist como falsa inicialmente, para então verificar-se se o botão existe. Se o botão next existir, você define o nextButtonExists como true, para em seguida clicar no botão next. Depois disso, chama essa função de forma recursiva.

      Se o nextButtonExists for falso, ele retorna a matriz scrapedData como de costume.

      Salve e feche o arquivo.

      Execute seu script novamente:

      Ele pode demorar um tempo para ser concluído. Sua aplicação, afinal de contas, está agora coletando dados de mais de 800 livros. Sinta-se livre para fechar o navegador ou pressionar CTRL + C para cancelar o processo.

      Agora, você maximizou as capacidades do seu coletor de dados, mas criou um novo problema no processo. Agora, o problema não existe por haver poucos dados, mas sim muitos dados. No próximo passo, você irá ajustar seu aplicativo para filtrar sua coleta de dados por categoria de livro.

      Passo 5 — Coletando dados por categoria

      Para coletar dados por categoria, será necessário modificar tanto seu arquivo pageScraper.js quanto seu arquivo pageController.js.

      Abra o pageController.js em um editor de texto:

      nano pageController.js
      

      Chame o coletor de dados para que ele colete apenas livros de viagens. Adicione as linhas a seguir:

      ./book-scraper/pageController.js

      const pageScraper = require('./pageScraper');
      async function scrapeAll(browserInstance){
          let browser;
          try{
              browser = await browserInstance;
              let scrapedData = {};
              // Call the scraper for different set of books to be scraped
              scrapedData['Travel'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Travel');
              await browser.close();
              console.log(scrapedData)
          }
          catch(err){
              console.log("Could not resolve the browser instance => ", err);
          }
      }
      module.exports = (browserInstance) => scrapeAll(browserInstance)
      

      Agora, você está passando dois parâmetros para seu método pageScraper.scraper(), sendo o segundo parâmetro a categoria de livros que deseja coletar, que neste exemplo é Travel. Mas seu arquivo pageScraper.js ainda não reconhece esse parâmetro. Será necessário ajustar também esse arquivo.

      Salve e feche o arquivo.

      Abra o pageScraper.js:

      Adicione o código a seguir, que irá adicionar seu parâmetro de categoria, navegar até essa página da categoria e então começar a coletar os resultados paginados:

      ./book-scraper/pageScraper.js

      const scraperObject = {
          url: 'http://books.toscrape.com',
          async scraper(browser, category){
              let page = await browser.newPage();
              console.log(`Navigating to ${this.url}...`);
              // Navigate to the selected page
              await page.goto(this.url);
              // Select the category of book to be displayed
              let selectedCategory = await page.$$eval('.side_categories > ul > li > ul > li > a', (links, _category) => {
      
                  // Search for the element that has the matching text
                  links = links.map(a => a.textContent.replace(/(rnt|n|r|t|^s|s$|Bs|sB)/gm, "") === _category ? a : null);
                  let link = links.filter(tx => tx !== null)[0];
                  return link.href;
              }, category);
              // Navigate to the selected category
              await page.goto(selectedCategory);
              let scrapedData = [];
              // Wait for the required DOM to be rendered
              async function scrapeCurrentPage(){
                  await page.waitForSelector('.page_inner');
                  // Get the link to all the required books
                  let urls = await page.$$eval('section ol > li', links => {
                      // Make sure the book to be scraped is in stock
                      links = links.filter(link => link.querySelector('.instock.availability > i').textContent !== "In stock")
                      // Extract the links from the data
                      links = links.map(el => el.querySelector('h3 > a').href)
                      return links;
                  });
                  // Loop through each of those links, open a new page instance and get the relevant data from them
                  let pagePromise = (link) => new Promise(async(resolve, reject) => {
                      let dataObj = {};
                      let newPage = await browser.newPage();
                      await newPage.goto(link);
                      dataObj['bookTitle'] = await newPage.$eval('.product_main > h1', text => text.textContent);
                      dataObj['bookPrice'] = await newPage.$eval('.price_color', text => text.textContent);
                      dataObj['noAvailable'] = await newPage.$eval('.instock.availability', text => {
                          // Strip new line and tab spaces
                          text = text.textContent.replace(/(rnt|n|r|t)/gm, "");
                          // Get the number of stock available
                          let regexp = /^.*((.*)).*$/i;
                          let stockAvailable = regexp.exec(text)[1].split(' ')[0];
                          return stockAvailable;
                      });
                      dataObj['imageUrl'] = await newPage.$eval('#product_gallery img', img => img.src);
                      dataObj['bookDescription'] = await newPage.$eval('#product_description', div => div.nextSibling.nextSibling.textContent);
                      dataObj['upc'] = await newPage.$eval('.table.table-striped > tbody > tr > td', table => table.textContent);
                      resolve(dataObj);
                      await newPage.close();
                  });
      
                  for(link in urls){
                      let currentPageData = await pagePromise(urls);
                      scrapedData.push(currentPageData);
                      // console.log(currentPageData);
                  }
                  // When all the data on this page is done, click the next button and start the scraping of the next page
                  // You are going to check if this button exist first, so you know if there really is a next page.
                  let nextButtonExist = false;
                  try{
                      const nextButton = await page.$eval('.next > a', a => a.textContent);
                      nextButtonExist = true;
                  }
                  catch(err){
                      nextButtonExist = false;
                  }
                  if(nextButtonExist){
                      await page.click('.next > a');   
                      return scrapeCurrentPage(); // Call this function recursively
                  }
                  await page.close();
                  return scrapedData;
              }
              let data = await scrapeCurrentPage();
              console.log(data);
              return data;
          }
      }
      
      module.exports = scraperObject;
      

      Esse bloco de código usa a categoria que você passou para obter a URL onde os livros dessa categoria residem.

      O page.$$eval() pode receber argumentos passando o argumento como um terceiro parâmetro para o método $$eval() e o definindo como o terceiro parâmetro na callback, dessa forma:

      example page.$$eval() function

      page.$$eval('selector', function(elem, args){
          // .......
      }, args)
      

      Isso foi o que você fez em seu código: passou a categoria de livros da qual queria coletar dados, verificou todas as categorias para verificar qual é a correspondente e então retornou a URL dessa categoria.

      Essa URL é então usado para navegar até a página que exibe a categoria de livros da qual deseja coletar dados usando o método page.goto(selectedCategory).

      Salve e feche o arquivo.

      Execute seu aplicativo novamente. Você verá que ele navega até a categoria Travel, abre de forma recursiva os livros dessa categoria página por página e registra os resultados:

      Neste passo, você primeiro coletou dados de diversas páginas e então coletou dados de diversas páginas de uma categoria em particular. No passo final, você irá modificar seu script para coletar dados de diversas categorias e então salvar esses dados coletados em um arquivo JSON em string.

      Passo 6 — Coletando dados de diversas categorias e salvando-os como JSON

      Neste passo final, você fará com que seu script colete dados de todas as categorias que quiser e então altere a forma do seu resultado. Em vez de registrar os resultados, você irá salvá-los em um arquivo estruturado chamado data.json.

      É possível adicionar mais categorias de onde serão coletados os dados. Para fazer isso, é necessário apenas uma linha adicional por gênero.

      Abra o pageController.js:

      Ajuste seu código para incluir categorias adicionais. O exemplo abaixo adiciona HistoricalFiction e Mystery à nossa categoria Travel existente:

      ./book-scraper/pageController.js

      const pageScraper = require('./pageScraper');
      async function scrapeAll(browserInstance){
          let browser;
          try{
              browser = await browserInstance;
              let scrapedData = {};
              // Call the scraper for different set of books to be scraped
              scrapedData['Travel'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Travel');
              scrapedData['HistoricalFiction'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Historical Fiction');
              scrapedData['Mystery'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Mystery');
              await browser.close();
              console.log(scrapedData)
          }
          catch(err){
              console.log("Could not resolve the browser instance => ", err);
          }
      }
      
      module.exports = (browserInstance) => scrapeAll(browserInstance)
      

      Salve e feche o arquivo.

      Execute o script novamente e obeserve-o enquanto coleta dados de todas as três categorias:

      Com o coletor de dados totalmente funcional, seu passo final envolve salvar seus dados em um formato que seja mais útil. Agora, você irá armazená-los em um arquivo JSON usando o módulo fs no Node.js.

      Primeiro, abra o pageController.js novamente:

      Adicione o conteúdo destacado a seguir:

      ./book-scraper/pageController.js

      const pageScraper = require('./pageScraper');
      const fs = require('fs');
      async function scrapeAll(browserInstance){
          let browser;
          try{
              browser = await browserInstance;
              let scrapedData = {};
              // Call the scraper for different set of books to be scraped
              scrapedData['Travel'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Travel');
              scrapedData['HistoricalFiction'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Historical Fiction');
              scrapedData['Mystery'] = await pageScraper.scraper(browser, 'Mystery');
              await browser.close();
              fs.writeFile("data.json", JSON.stringify(scrapedData), 'utf8', function(err) {
                  if(err) {
                      return console.log(err);
                  }
                  console.log("The data has been scraped and saved successfully! View it at './data.json'");
              });
          }
          catch(err){
              console.log("Could not resolve the browser instance => ", err);
          }
      }
      
      module.exports = (browserInstance) => scrapeAll(browserInstance)
      

      Primeiro, você está solicitando o módulo fs do Node,js em pageController.js. Isso garante que seja possível salvar seus dados como um arquivo JSON. Em seguida, está adicionando código para que quando a coleta de dados for concluída e o navegador for fechado, o programa crie um novo arquivo chamado data.json. Observe que o conteúdo de data.json é JSON em string. Portanto, ao ler o conteúdo de data.json, analise-o sempre como JSON antes de reusar os dados.

      Salve e feche o arquivo.

      Agora, você criou um aplicativo de coleta de dados na Web que coleta livros de várias categorias e então armazena seus dados coletados em um arquivo JSON. À medida que seu aplicativo cresce em complexidade, pode ser desejável armazenar esses dados coletados em um banco de dados ou atendê-los por meio de uma API. A forma como esses dados são consumidos depende somente de você.

      Conclusão

      Neste tutorial, você construiu um rastreador Web que coletou dados de várias páginas de forma recursiva e então os salvou em um arquivo JSON. Em resumo, você aprendeu uma nova maneira de automatizar a coleta de dados de sites.

      O Puppeteer possui muitos recursos que não estavam no âmbito deste tutorial. Para aprender mais, confira Usando o Puppeteer para o controle fácil do Chrome sem periféricos. Visite também a documentação oficial do Puppeteer.



      Source link