One place for hosting & domains

      rápido

      Como configurar a plataforma de IDE em nuvem code-server no Ubuntu 18.04 [Guia de início rápido]


      Introdução

      O code-server é o Visual Studio Code da Microsoft em execução em um servidor remoto e acessível diretamente do seu navegador. Isso significa que você pode usar vários dispositivos, executando sistemas operacionais diferentes , tendo sempre um ambiente de desenvolvimento consistente à mão.

      Neste tutorial, você irá configurar a plataforma de IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado) em nuvem code-server em sua máquina com Ubuntu 18.04 e expô-la no seu domínio, protegida com o certificado Let’s Encrypt. Para obter uma versão mais detalhada deste tutorial, consulte o artigo sobre Como configurar a plataforma de IDE em nuvem code-server no Ubuntu 18.04.

      Pré-requisitos

      • Um servidor executando o Ubuntu 18.04, com pelo menos 2 GB de memória RAM, acesso raiz e uma conta sudo não raiz. É possível configurar esses detalhes, seguindo o Guia de configuração inicial de servidor para Ubuntu 18.04.

      • O Nginx instalado no seu servidor. Para obter um guia de como fazer isso, complete os Passos 1 a 4 do artigo sobre Como instalar o Nginx no Ubuntu 18.04.

      • Um nome de domínio totalmente registrado para hospedar o code-server, apontado para o seu servidor. Neste tutorial usaremos o code-server.your-domain durante todo o processo. Você pode comprar um nome de domínio em Namecheap, obter um gratuitamente em Freenom ou usar o registrador de domínios de sua escolha.

      • Ambos os registros de DNS a seguir serão configurados para o seu servidor. Você pode seguir esta introdução para DNS DigitalOcean para mais detalhes sobre como adicioná-los.

        • Um registro do tipo A, com o your-domain apontando para o endereço IP público do seu servidor.
        • Um registro do tipo A, com o www.your-domain apontando para o endereço IP público do seu servidor.

      Passo 1 — Instalando o code-server

      Crie o diretório para armazenar todos os dados para o code-server:

      Navegue até ele:

      Visite a página de versões do Github do code-server e escolha a última compilação do Linux. Baixe a versão, usando o seguinte:

      • wget https://github.com/cdr/code-server/releases/download/2.1692-vsc1.39.2/code-server2.1692-vsc1.39.2-linux-x86_64.tar.gz

      Descompacte o arquivo:

      • tar -xzvf code-server2.1692-vsc1.39.2-linux-x86_64.tar.gz

      Navegue até o diretório que contém o executável do code-server:

      • cd code-server2.1692-vsc1.39.2-linux-x86_64

      Para acessar o executável do code-server pelo seu sistema, copie-o com:

      • sudo cp code-server /usr/local/bin

      Crie uma pasta para o code-server armazenar os dados do usuário:

      • sudo mkdir /var/lib/code-server

      Crie um serviço systemd, code-server.service, no diretório /lib/systemd/system:

      • sudo nano /lib/systemd/system/code-server.service

      Adicione as linhas seguintes:

      /lib/systemd/system/code-server.service

      [Unit]
      Description=code-server
      After=nginx.service
      
      [Service]
      Type=simple
      Environment=PASSWORD=your_password
      ExecStart=/usr/local/bin/code-server --host 127.0.0.1 --user-data-dir /var/lib/code-server --auth password
      Restart=always
      
      [Install]
      WantedBy=multi-user.target
      
      • --host 127.0.0.1 vincula-o ao localhost.
      • --user-data-dir /var/lib/code-server define seu diretório de dados do usuário.
      • --auth password especifica que ele deve autenticar visitantes com uma senha.

      Lembre-se de substituir o your_password pela sua senha desejada.

      Salve e feche o arquivo.

      Inicie o serviço code-server:

      • sudo systemctl start code-server

      Verifique se ele foi iniciado corretamente:

      • sudo systemctl status code-server

      Você verá um resultado parecido com este:

      Output

      ● code-server.service - code-server Loaded: loaded (/lib/systemd/system/code-server.service; disabled; vendor preset: enabled) Active: active (running) since Mon 2019-12-09 20:07:28 UTC; 4s ago Main PID: 5216 (code-server) Tasks: 23 (limit: 2362) CGroup: /system.slice/code-server.service ├─5216 /usr/local/bin/code-server --host 127.0.0.1 --user-data-dir /var/lib/code-server --auth password └─5240 /usr/local/bin/code-server --host 127.0.0.1 --user-data-dir /var/lib/code-server --auth password ...

      Habilite o serviço code-server para iniciar automaticamente após a reinicialização de um servidor:

      • sudo systemctl enable code-server

      Passo 2 — Expondo o code-server

      Agora, você irá configurar o Nginx como um proxy reverso para o code-server.

      Crie o code-server.conf para armazenar a configuração para expor o code-server no seu domínio:

      • sudo nano /etc/nginx/sites-available/code-server.conf

      Adicione as linhas a seguir para instalar o seu bloco de servidor com as diretivas necessárias:

      /etc/nginx/sites-available/code-server.conf

      server {
          listen 80;
          listen [::]:80;
      
          server_name code-server.your_domain;
      
          location / {
              proxy_pass http://localhost:8080/;
              proxy_set_header Upgrade $http_upgrade;
              proxy_set_header Connection upgrade;
              proxy_set_header Accept-Encoding gzip;
          }
      }
      

      Substitua code-server.your_domain pelo seu domínio desejado, na sequência, salve e feche o arquivo.

      Para tornar a configuração deste site ativa, crie um symlink dele:

      • sudo ln -s /etc/nginx/sites-available/code-server.conf /etc/nginx/sites-enabled/code-server.conf

      Teste a validade da configuração:

      Você verá o seguinte resultado:

      Output

      nginx: the configuration file /etc/nginx/nginx.conf syntax is ok nginx: configuration file /etc/nginx/nginx.conf test is successful

      Para que a configuração entre em vigor, reinicie o Nginx:

      • sudo systemctl restart nginx

      Passo 3 — Protegendo seu domínio

      Agora, você irá proteger seu domínio usando um certificado TLS do Let’s Encrypt.

      Adicione o repositório de pacotes Certbot ao seu servidor:

      • sudo add-apt-repository ppa:certbot/certbot

      Instale o Certbot e seu plug-in do Nginx:

      • sudo apt install python-certbot-nginx

      Configure o ufw para aceitar o tráfego criptografado:

      O resultado será:

      Output

      Rule added Rule added (v6)

      Recarregue-o para que a configuração entre em vigor:

      A saída mostrará:

      Output

      Firewall reloaded

      Navegue até seu domínio do code-server

      code-server login prompt

      Digite sua senha do code-server. Você verá a interface exposta no seu domínio.

      code-server GUI

      Para protegê-lo, instale um certificado TLS do Let’s Encrypt usando o Certbot.

      Peça um certificado para seu domínio com:

      • sudo certbot --nginx -d code-server.your_domain

      Forneça um endereço de e-mail para avisos urgentes, aceite os Termos de serviço do EFF e decida se quer redirecionar todo o tráfego HTTP para o HTTPS.

      A saída será semelhante a esta:

      Output

      IMPORTANT NOTES: - Congratulations! Your certificate and chain have been saved at: /etc/letsencrypt/live/code-server.your_domain/fullchain.pem Your key file has been saved at: /etc/letsencrypt/live/code-server.your_domain/privkey.pem Your cert will expire on ... To obtain a new or tweaked version of this certificate in the future, simply run certbot again with the "certonly" option. To non-interactively renew *all* of your certificates, run "certbot renew" ...

      O Certbot gerou os certificados TLS com êxito e os aplicou à configuração do Nginx para seu domínio.

      Conclusão

      Agora, você tem o code-server, um IDE em nuvem versátil, instalado no seu servidor Ubuntu 18.04, exposto no seu domínio e protegido com os certificados do Let’s Encrypt. Para obter mais informações, consulte a documentação do Visual Studio Code para obter recursos adicionais e instruções detalhadas sobre outros componentes do code-server.



      Source link

      Como instalar o Nginx no Ubuntu 18.04 [Início rápido]


      Introdução

      O Nginx é um dos servidores Web mais populares no mundo e é responsável por hospedar alguns dos sites de maior tráfego na Internet. Ele é mais amigável do que o Apache em termos de recursos na maioria dos casos e pode ser usado como um servidor Web ou como proxy reverso.

      Neste guia, explicamos como instalar o Nginx no seu servidor Ubuntu 18.04. Para uma versão mais detalhada deste tutorial, consulte Como Instalar o Nginx no Ubuntu 18.04.

      Pré-requisitos

      Antes de iniciar este guia, você deve ter o seguinte:

      • Um servidor Ubuntu 18.04 e um usuário regular não-root com privilégios sudo. Além disso, você precisará habilitar um firewall básico para bloquear portas não essenciais. Você pode aprender como configurar uma conta de usuário comum e configurar um firewall seguindo nosso guia de configuração inicial de servidor para o Ubuntu 18.04.

      Quando tiver uma conta disponível, logue com seu usuário não raiz para começar.

      Passo 1 – Como instalar o Nginx

      Uma vez que o Nginx está disponível nos repositórios padrão do Ubuntu, instale ele utilizando o sistema de empacotamento apt.

      Atualize seu índice de pacotes local:

      Instale o Nginx:

      Passo 2 — Como ajustar o Firewall

      Se seguiu o tutorial pré-requisito de configuração do servidor, então você tem o firewall UFW ativado. Verifique os perfis de aplicativo ufw disponíveis com o seguinte comando:

      Output

      Available applications: Nginx Full Nginx HTTP Nginx HTTPS OpenSSH

      Vamos habilitar o perfil mais restritivo que ainda permitirá o tráfego que você configurou, permitindo o tráfego na porta 80:

      • sudo ufw allow 'Nginx HTTP'

      Verifique a mudança:

      Output

      Status: active To Action From -- ------ ---- OpenSSH ALLOW Anywhere Nginx HTTP ALLOW Anywhere OpenSSH (v6) ALLOW Anywhere (v6) Nginx HTTP (v6) ALLOW Anywhere (v6)

      Passo 3 — Como verificar seu Servidor Web

      Verifique com o sistema init systemd para garantir que o serviço esteja funcionando digitando:

      Output

      ● nginx.service - A high performance web server and a reverse proxy server Loaded: loaded (/lib/systemd/system/nginx.service; enabled; vendor preset: enabled) Active: active (running) since Fri 2018-04-20 16:08:19 UTC; 3 days ago Docs: man:nginx(8) Main PID: 2369 (nginx) Tasks: 2 (limit: 1153) CGroup: /system.slice/nginx.service ├─2369 nginx: master process /usr/sbin/nginx -g daemon on; master_process on; └─2380 nginx: worker process

      Acesse a página inicial padrão do Nginx para confirmar que o software está funcionando corretamente através do seu endereço IP:

      http://your_server_ip
      

      Você deve ver a página inicial padrão do Nginx:

      Nginx default page

      Passo 4 — Como configurar os blocos de servidor (recomendado)

      Ao usar o servidor Web Apache, é possível usar os server blocks (similares aos hosts virtuais no Apache) para encapsular detalhes de configuração e hospedar mais de um domínio de um único servidor. Vamos configurar um domínio chamado example.com, mas você deve substituí-lo por seu próprio nome de domínio. Para aprender mais sobre configuração de um nome de domínio com o DigitalOcean, veja nossa introdução ao DNS DigitalOcean.

      Crie o diretório para example.com, usando a flag -p para criar quaisquer diretórios parentais necessários:

      • sudo mkdir -p /var/www/example.com/html

      Atribua a posse do diretório:

      • sudo chown -R $USER:$USER /var/www/example.com/html

      As permissões das suas raízes Web devem estar corretas se ainda não tiver modificado seu valor umask, mas você pode certificar-se digitando:

      • sudo chmod -R 755 /var/www/example.com

      Crie uma página de amostra index.html utilizando o nano ou seu editor favorito:

      • nano /var/www/example.com/html/index.html

      Dentro, adicione a seguinte amostra HTML:

      /var/www/example.com/html/index.html

      <html>
          <head>
              <title>Welcome to Example.com!</title>
          </head>
          <body>
              <h1>Success!  The example.com server block is working!</h1>
          </body>
      </html>
      

      Salve e feche o arquivo quando terminar.

      Faça um novo bloco de servidor em /etc/nginx/sites-available/example.com:

      • sudo nano /etc/nginx/sites-available/example.com

      Cole no seguinte bloco de configuração, atualizado para nosso novo diretório e nome de domínio:

      /etc/nginx/sites-available/example.com

      server {
              listen 80;
              listen [::]:80;
      
              root /var/www/example.com/html;
              index index.html index.htm index.nginx-debian.html;
      
              server_name example.com www.example.com;
      
              location / {
                      try_files $uri $uri/ =404;
              }
      }
      

      Salve e feche o arquivo quando terminar.

      Habilite o arquivo criando um link dele para o diretório sites-enabled:

      • sudo ln -s /etc/nginx/sites-available/example.com /etc/nginx/sites-enabled/

      Agora, dois blocos de servidor estão habilitados e configurados para responder a pedidos baseados nas diretrizes listen e server_name:

      • example.com: Responderá aos pedidos para example.com e www.example.com.
      • default: Responderá a quaisquer pedidos na porta 80 que não correspondam aos outros dois blocos.

      Para evitar um possível problema de memória de hash que possa surgir ao adicionar nomes adicionais de servidor, é necessário ajustar um valor único no arquivo /etc/nginx/nginx.conf. Abra o arquivo:

      • sudo nano /etc/nginx/nginx.conf

      Encontre a diretriz server_names_hash_bucket_size e remova o símbolo # para remover a marca de comentário da linha:

      /etc/nginx/nginx.conf

      ...
      http {
          ...
          server_names_hash_bucket_size 64;
          ...
      }
      ...
      

      Teste para conferir se há erros de sintaxe:

      Reinicie o Nginx para habilitar suas alterações:

      • sudo systemctl restart nginx

      O Nginx agora deve estar atendendo seu nome de domínio. É possível testar isso ao navegar para http://example.com, onde você deve ver algo parecido com isso:

      Nginx first server block

      Conclusão

      Agora que tem seu servidor Web instalado, você tem muitas opções para o tipo de conteúdo a oferecer e as tecnologias que quiser usar para criar uma experiência mais rica.

      Se quiser construir uma pilha de aplicativo mais completa, verifique este artigo sobre como configurar uma pilha LEMP no Ubuntu 18.04.



      Source link

      Para instalar Git en Ubuntu 18.04 [Guía de inicio rápido]


      Introducción

      Los sistemas de control de versión le permiten hacer aportes y colaborar en proyectos de desarrollo de software. Git es uno de los sistemas de control de versión más populares disponibles actualmente.

      Este tutorial le servirá como orientación en la instalación y configuración de Git en un servidor de Ubuntu 18.04. Para obtener una versión más detallada de este tutorial, con mejores explicaciones de cada paso, consulte Cómo instalar Git en Ubuntu 18.04.

      Paso 1: Actualizar paquetes predeterminados

      Con la sesión iniciada en su servidor de Ubuntu 18.04 como usuario sudo no root, primero actualice sus paquetes predeterminados.

      Paso 2: Instalar Git

      Paso 3: Confirmar la instalación correcta

      Puede confirmar que instaló correctamente Git si ejecuta el siguiente comando y recibe un resultado similar al que se muestra:

      Output

      git version 2.17.1

      Paso 4: Configurar Git

      Ahora que instaló Git, y a fin de prevenir las advertencias, debe configurarlo con su información.

      • git config --global user.name "Your Name"
      • git config --global user.email "youremail@domain.com"

      Si debe editar este archivo, puede usar un editor de texto como nano:

      ~/.gitconfig contents

      [user]
        name = Your Name
        email = youremail@domain.com
      

      Tutoriales relacionados

      Aquí tiene enlaces a tutoriales más detallados relacionados con esta guía:



      Source link