One place for hosting & domains

      Remoto

      Cómo usar Visual Studio Code para desarrollo remoto a través del complemento Remote-SSH


      Introducción

      Visual Studio Code es un entorno de desarrollo integrado (IDE) popular para desarrolladores. Su gran selección de complementos, su diseño minimalista y la compatibilidad con diferentes plataformas hacen que sea una excelente opción para desarrolladores de todos los niveles. Este tutorial se centra en el uso del complemento Remote-SSH para habilitar el desarrollo remoto de software. Con este complemento, puede editar archivos en su estación de trabajo local y, a la vez, llevar adelante tareas de desarrollo como la ejecución de programas, pruebas de unidad o análisis estáticos en un servidor remoto.

      Hay muchas razones por las cuales esto puede ser beneficioso. Por ejemplo, es posible que tenga una estación de trabajo de Windows y desee realizar desarrollos con Windows, y que su código eventualmente funcione en Linux. Puede necesitar más memoria RAM o potencia de procesamiento que la que tiene su equipo actual, o querer mantener el código fuera de su equipo personal debido a una política empresarial o al deseo de mantener su estación de trabajo libre.

      A través de este tutorial, habilitará el complemento Remote-SSH, configurará Visual Studio Code para ejecutar código en el servidor remoto y ejecutará código desde su instalación local de Visual Studio Code en el servidor remoto.

      Requisitos previos

      Para seguir esta guía, necesitará lo siguiente:

      • Un equipo de desarrollo local con Windows, macOSX o Linux. Este tutorial no se aplica a dispositivos Chrome OS.
      • Visual Studio Code; puede descargarlo e instalarlo desde el sitio web oficial.
      • Un par de claves SSH generadas:
      • Un servidor Ubuntu 18.04 configurado siguiendo la guía de configuración inicial del servidor Ubuntu 18.04, incluyendo un usuario sudo no root y un firewall.

      Paso 1: Instalar el complemento Remote-SSH

      En el Mercado de extensiones, puede descargar extensiones compatibles y de terceros para diferentes herramientas y lenguajes de programación. Aquí buscará e instalará el complemento Remote-SSH.

      En el lado izquierdo del IDE hay una fila vertical de cinco iconos. El icono inferior (diseño de cuatro cuadrados en forma de cuadro, cuyo cuadrado superior derecho está apartado) es el del Mercado de extensiones:

      Ubicación del icono del Mercado de extensiones

      También puede acceder a esta sección pulsando Ctrl+Shift+X. Al abrir esta página, verá los complementos sugeridos para la descarga e instalación.

      Una vez que abra el Mercado de extensiones, escriba Remote-SSH en la barra de búsqueda de extensiones. Cuando encuentre el complemento, selecciónelo y luego haga clic en el botón verde Install para instalar la extensión.

      Búsqueda del complemento Remote-SSH

      La extensión quedará instalada. A continuación, configurará la extensión para poder establecer conexión con su servidor.

      Paso 2: Configurar el complemento Remote-SSH y establecer conexión con su servidor

      Ahora que instaló el complemento, puede configurarlo para establecer conexión con un servidor. Para hacerlo, necesitará la siguiente información:

      • El IP o el nombre de host del servidor.
      • El nombre de usuario con el que se conectará.
      • La clave privada que usará para autenticar su usuario.

      Usará esta información para crear un archivo de configuración de SSH que Visual Studio Code pueda usar para establecer una conexión SSH con el servidor, y así sincronizar archivos y ejecutar código en representación de usted. Creará esta configuración usando Visual Studio Code.

      Ahora que instaló el complemento Remote-SSH, verá un pequeño cuadro verde en la esquina inferior izquierda de la interfaz de Visual Studio Code. Si posa el mouse sobre el cuadro, se abrirá un elemento emergente con la leyenda Open a remote window. El botón tiene un signo “mayor que” ligeramente por debajo de un signo “menor que”, ><, como se muestra en la siguiente imagen:

      Botón verde de abrir una ventana remota de la IU

      Haga clic en el botón. Se mostrará un cuadro de diálogo en la parte superior central. Seleccione Remote-SSH: Open Configurar File… de la lista:

      Selección de configuración de SSH en la IU

      En el siguiente mensaje, se le preguntará qué archivo de configuración desea abrir. Si usa Windows, verá dos ubicaciones: una en su directorio personal de usuario y otra en el lugar de instalación de SSH. Al configurar el servidor, debe usar el archivo que se encuentra en el directorio de su usuario.

      Seleccione el archivo. Su editor abrirá el archivo config. Añada el siguiente código al archivo para definir la conexión con su servidor y sustituya las secciones resaltadas por la información de su servidor:

      config

      Host my_remote_server
          HostName your_server_ip_or_hostname
          User sammy
          IdentityFile /location/of/your/private/key
      

      Así es como funciona este archivo de configuración:

      • Host: especifica un nombre para su host. Esto le permite usar un nombre o una abreviatura en lugar de la dirección IP o el nombre de host completos cuando establezca conexión con el servidor.
      • HostName: nombre de host real del servidor, que es una dirección IP o un nombre de dominio plenamente cualificado.
      • User: usuario que desea usar para establecer conexión.
      • IdentityFile: ruta a su clave SSH privada. En los sistemas Mac y Linux, la encontrará en su directorio de inicio, en un directorio .ssh oculto que por lo general lleva el nombre id_rsa. Si usa Windows, habrá especificado una ubicación para guardar este archivo cuando lo creó usando putty-gen.

      Especifique los valores correspondientes en su archivo y guárdelo.

      De esta manera, Visual Studio Code quedará configurado y listo para establecer conexión con su servidor. Haga clic en el botón verde Open a remote window, en la esquina inferior izquierda, y seleccione Remote-SSH: Connect to host…

      Establecer conexión con el servidor desde Visual Studio Code

      Una vez que lo haga, todos los servidores disponibles y configurados se mostrarán en el menú desplegable. Seleccione el servidor con el que desea establecer conexión en esta lista.

      Si es la primera vez que establece conexión con el servidor desde su equipo, es probable que se muestre un cuadro de diálogo de verificación de la huella digital SSH, como el que aparece en la siguiente imagen:

      Confirmar su huella digital SSH

      Esto sirve para verificar que se establezca conexión con el servidor que desea. Puede hacerlo iniciando sesión en su servidor y ejecutando ssh-keygen -l -f /etc/ssh/ssh_host_key.pub para ver la huella digital del servidor. Si esta huella es la misma que la que se muestra en Visual Studio Code, efectivamente estará estableciendo conexión con el servidor que desea. Por lo tanto, podrá hacer clic en Continue.

      Visual Studio Code abre una nueva ventana por defecto cuando se realiza una nueva conexión. Se abrirá una ventana nueva con la pantalla de bienvenida. Si la conexión se estableció de forma correcta, verá SSH: your_ip_address_or_hostname en el cuadro verde de la esquina inferior izquierda. Esto significa que Visual Studio Code está conectado y se comunica con su servidor remoto.

      Conexión correcta de SSH

      Ahora que estableció la conexión, podrá ejecutar comandos y códigos desde su editor.

      Paso 3: Ejecutar código en el servidor remoto

      Ahora que el complemento Remote-SSH está configurado, es el momento de ejecutar código en su equipo remoto. Abra una ventana de terminal seleccionando Terminal, en la barra de navegación situada en la parte superior de la ventana de Visual Studio, y haciendo clic en New Terminal. También puede abrir una terminal presionando CTRL+Shift+`. La terminal que se abre corresponde a su servidor remoto, no a su equipo local.

      Cuando se abra la terminal, ejecute el siguiente comando para ver la dirección IP de su servidor y verificar que esté conectado a su servidor remoto:

      Verá el siguiente resultado en su terminal:

      Output

      1: lo: <LOOPBACK,UP,LOWER_UP> mtu 65536 qdisc noqueue state UNKNOWN group default qlen 1000 link/loopback 00:00:00:00:00:00 brd 00:00:00:00:00:00 inet 127.0.0.1/8 scope host lo valid_lft forever preferred_lft forever inet6 ::1/128 scope host valid_lft forever preferred_lft forever 2: eth0: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qdisc fq_codel state UP group default qlen 1000 link/ether 16:cb:05:5b:30:f1 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff inet your_server_ip brd your_broadcast_address scope global eth0 valid_lft forever preferred_lft forever ...

      Para probar la capacidad de ejecutar código de forma remota, cree un nuevo archivo de Python denominado hello.py en su editor. Cuando establezca conexión con su servidor remoto, todos los archivos creados a través de Visual Studio Code se guardarán en ese servidor, no en su equipo local.

      Añada el siguiente contenido al archivo:

      hello.py

      print("Hello Sammy!")
      

      Para ejecutar este programa en su servidor, abra una terminal en Visual Studio Code desde el menú de navegación o mediante la secuencia de teclas CTRL+Shift+`. Debido a que esta sesión de la terminal está conectada a su servidor remoto, debe implementar el siguiente comando en la terminal para ejecutar su programa hello.py:

      Se mostrará el resultado de su programa.

      Ejecutar su script de Python

      También puede ejecutar el archivo desde el menú contextual Debug seleccionando Run without Debugging.

      Nota: Si instaló extensiones de desarrollo en Visual Studio Code, como la de Python, deberá volver a instalarlas en su servidor a través del Mercado de extensiones. Si instaló estos complementos en Visual Studio Code previamente, cuando los vuelva a buscar, en la sección del Mercado se mostrará el mensaje Install on SSH: hostname. Siempre preste atención al contexto de desarrollo en el que se encuentre, ya que en él Visual Studio Code instalará sus complementos y creará sus archivos. Si intenta ejecutar su código sin haber instalado estos complementos, en la esquina inferior derecha de la pantalla se mostrarán cuadros de diálogo de error en los que se solicitará instalarlos en su servidor remoto. Una vez que los instale, es probable que deba volver a cargar Visual Studio Code. Cuando vuelva a iniciarlo, seguirá trabajando en el servidor remoto sin necesidad de volver a establecer conexión manualmente.

      Conclusión

      De esta manera, habrá configurado Visual Studio Code para realizar tareas de desarrollo en un servidor remoto con SSH. La ejecución remota con un IDE proporciona muchos beneficios. Entre ellos, la capacidad de probar rápidamente la forma en que su código se ejecuta en distintos sistemas operativos y con diferentes especificaciones de hardware. Mientras disponga de una conexión a Internet, podrá conectarse a su servidor y trabajar en su código desde cualquier computadora además de realizar tareas de desarrollo usando un entorno de Linux aun cuando Windows sea su sistema operativo principal.



      Source link

      Como usar o Visual Studio Code para o desenvolvimento remoto por meio do plug-in Remote-SSH


      Introdução

      O Visual Studio Code é um Ambiente integrado de desenvolvimento (IDE) para desenvolvedores. Sua grande seleção de plug-ins, de design mínimo e suporte multiplataforma tornam-no uma ótima escolha para os desenvolvedores de todos os níveis. Este tutorial se concentra no uso do plug-in Remote-SSH para habilitar o desenvolvimento de softwares remotos. Com esse plug-in , você pode editar arquivos na sua estação de trabalho local, mas executar tarefas de desenvolvimento, como a execução do programa, testes de unidade ou análise estática, em um servidor remoto.

      Há muitas razões para que isso seja benéfico para você. Por exemplo, você pode ter uma estação de trabalho Windows e querer desenvolver no Windows, mas seu código acabará sendo executado no Linux. Você pode precisar de mais RAM ou poder de processamento do que sua máquina atual tem disponível, ou querer manter o código fora da sua máquina pessoal devido a uma política de empresa ou pela vontade de manter sua estação de trabalho inalterada.

      Neste tutorial, você irá habilitar o plug-in Remote-SSH, configurar o Visual Studio Code para executar o código no servidor remoto e executar o código de sua instalação local do Visual Studio Code no servidor remoto.

      Pré-requisitos

      Para acompanhar este guia, você vai precisar do seguinte:

      • Uma máquina local de desenvolvimento executando o Windows, MacOSX ou Linux. Este tutorial não funcionará nos dispositivos ChromeOS.
      • O Visual Studio Code, que pode ser baixado e instalado no site oficial.
      • Um par de chaves SSH gerado:
      • Um servidor Ubuntu 18.04 configurado conforme o Guia de configuração inicial do servidor Ubuntu 18.04, incluindo um usuário não raiz habilitado para o sudo e um firewall.

      Passo 1 — Instalando o plug-in Remote-SSH

      O Marketplace de extensões é o local onde pode você pode baixar extensões compatíveis e de terceiros para uma variedade de ferramentas e linguagens de programação diferentes. É aqui que você procurará pelo plug-in Remote-SSH e o instalará

      No lado esquerdo da IDE, há uma linha vertical de cinco ícones. O ícone mais abaixo, que se parece com quatro quadrados em uma caixa, estando o do topo direito descolando, é o ícone para o Marketplace de extensões:

      Localização do ícone do Marketplace de extensões

      Você também pode acessar essa seção pressionando Ctrl+Shift+X. Quando a página for aberta, você verá os plug-ins sugeridos para baixar e instalar.

      Assim que tiver o Marketplace de extensões aberto, digite Remote-SSH na barra de busca Search Extensions in Marketplace. Quando encontrar o plug-in, selecione-o e, em seguida, clique no botão verde Install para instalar a extensão.

      Procurando pelo plug-in Remote-SSH

      A extensão agora está instalada. Em seguida, você configurará a extensão para que você consiga conectar-se ao seu servidor.

      Passo 2 — Configurando o plug-in Remote-SSH e conectando-se ao seu servidor

      Agora que o plug-in está instalado, você pode configurá-lo para que se conecte a um servidor. Para fazer isso, serão necessárias as seguintes informações:

      • O IP ou nome do host do servidor.
      • O nome de usuário com o qual você se conectará.
      • A chave privada que você usará para autenticar seu usuário.

      Você usará essas informações para criar um arquivo de configuração SSH, que o Visual Studio Code pode usufruir para usar o SSH no servidor para sincronizar os arquivos e executar códigos em seu nome. Essa configuração será criada usando o Visual Studio Code.

      Agora que você tem o plug-in Remote-SSH instalado, verá uma pequena caixa verde no canto inferior esquerdo da interface do Visual Studio Code. Se você passar o ponteiro do mouse pela caixa, o pop-up dirá Open a remote window (Abrir uma janela remota). O botão se parece com um sinal “maior que” abaixo de um sinal “menor que” ><, como o da seguinte imagem:

      Botão de UI verde para abrir uma janela remota

      Clique no botão e uma caixa de diálogo aparece no centro superior. Selecione Remote-SSH: Open Configuration File… da lista:

      Selecionando configurar SSH na UI

      O próximo prompt perguntará qual arquivo de configuração você deseja abrir. Se estiver no Windows, verá duas localizações: uma no seu diretório de usuário pessoal e outra na localização de instalação para o SSH. Você deve utilizar o arquivo no seu diretório de usuário enquanto estiver configurando o servidor.

      Selecione o arquivo e seu editor abrirá o arquivo config. Adicione o código a seguir ao arquivo para definir a conexão com seu servidor, substituindo as seções destacadas pelas informações do seu servidor:

      config

      Host my_remote_server
          HostName your_server_ip_or_hostname
          User sammy
          IdentityFile /location/of/your/private/key
      

      Aqui está como este arquivo de configuração funciona:

      • Host: especifica um nome para seu host. Isso permite que você use como alternativa um nome curto ou uma abreviação, em vez do endereço IP completo ou nome do host ao se conectar ao servidor.
      • HostName: o nome real do host do servidor, que é um endereço IP ou um nome de domínio totalmente qualificado.
      • User: o usuário com o qual você deseja se conectar.
      • IdentityFile: o caminho para sua chave SSH privada. Em sistemas Mac e Linux, você encontrará isso em seu diretório base, em um diretório .ssh escondido, chamado normalmente de id_rsa. Se estiver no Windows, você terá especificado um local para salvar este arquivo quando o criou usando o putty-gen.

      Especifique os valores apropriados no seu arquivo e salve o arquivo.

      O Visual Studio Code está agora configurado e pronto para se conectar ao seu servidor. Clique no botão verde Open a remote window, no canto inferior esquerdo e selecione Remote-SSH: Connect to Host…

      Conectando-se ao servidor através do Visual Studio Code

      Assim que tiver feito isso, todos os servidores disponíveis e configurados aparecerão no menu suspenso. Selecione o servidor ao qual você deseja se conectar dessa lista.

      Se essa é a primeira vez que você se conecta a este servidor de sua máquina, provavelmente será exibido um diálogo de verificação do SSH Fingerprint, como a da seguinte imagem:

      Confirmando seu SSH Fingerprint

      Isso é para garantir que você esteja se conectando ao servidor correto. É possível verificar isso fazendo login manualmente e executando ssh-keygen -l -f /etc/ssh/ssh_host_key.pub para visualizar as impressões digitais do servidor. Se essa impressão for a mesma que aquela sendo apresentada a você no Visual Studio Code, então você de fato está se conectando ao servidor correto, logo, clique em Continue.

      Por padrão, o Visual Studio Code abre uma nova janela quando uma nova conexão é feita. Uma nova janela aparecerá com a tela de boas-vindas. Você saberá se sua conexão foi bem-sucedida caso veja SSH: your_ip_address_or_hostname na caixa verde no canto inferior esquerdo. Isso significa que o Visual Studio Code está conectado e se comunicando com seu servidor remoto.

      Conexão SSH bem-sucedida

      Agora que está conectado, execute comandos e códigos do seu editor.

      Passo 3 — Executando códigos no servidor remoto

      O plug-in Remote-SSH está configurado e é hora de executar algum código em sua máquina remota. Abra uma janela de terminal selecionando Terminal da barra de navegação no topo da janela do Visual Studio e clicando em New Terminal. Também é possível abrir um terminal pressionando CTRL+Shift+`. O terminal que é aberto é um terminal no seu servidor remoto, não um na sua máquina local.

      Quando o terminal abrir, emita o seguinte comando para visualizar o endereço IP do seu servidor para verificar se você está conectado ao seu servidor remoto:

      Você verá o seguinte resultado no seu terminal:

      Output

      1: lo: <LOOPBACK,UP,LOWER_UP> mtu 65536 qdisc noqueue state UNKNOWN group default qlen 1000 link/loopback 00:00:00:00:00:00 brd 00:00:00:00:00:00 inet 127.0.0.1/8 scope host lo valid_lft forever preferred_lft forever inet6 ::1/128 scope host valid_lft forever preferred_lft forever 2: eth0: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qdisc fq_codel state UP group default qlen 1000 link/ether 16:cb:05:5b:30:f1 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff inet your_server_ip brd your_broadcast_address scope global eth0 valid_lft forever preferred_lft forever ...

      Para testar a capacidade de executar códigos remotos, crie um novo arquivo do Python chamado hello.py no seu editor. Quando estiver conectado ao seu servidor remoto, todos os arquivos criados através do Visual Studio Code serão salvos no servidor, não na sua máquina local.

      Adicione o conteúdo a seguir ao arquivo:

      hello.py

      print("Hello Sammy!")
      

      Para executar este programa no seu servidor, abra um terminal no Visual Studio Code por meio do menu de navegação ou pressionando a sequência de teclas CTRL+Shift+`. Como essa sessão de terminal está conectada ao seu servidor remoto, execute o seguinte comando no terminal para executar seu programa hello.py:

      O resultado do seu programa será exibido.

      Executando seu script em Python

      Também é possível executar o arquivo a partir do menu de contexto Debug, selecionando Run without Debugging.

      Nota: caso tenha qualquer extensão de desenvolvimento instalada no Visual Studio Code, como a extensão do Python, será necessário reinstalar essas extensões no seu servidor através do Marketplace de extensões. Caso já tenha instalado previamente esses plug-ins no Visual Studio Code, quando for procurar por eles novamente, o Marketplace dirá Install on SSH: hostname. Sempre tenha cuidado sobre qual o contexto de desenvolvimento em que você está, pois é aqui onde o Visual Studio Code instalará seus plug-ins e criará seus arquivos. Se tentar executar seu código sem esses plug-ins instalados, caixas de diálogo de erro aparecerão no canto inferior direito da tela, solicitando pela instalação deles no seu servidor remoto. Depois de instalá-los, eles provavelmente exigirão que você recarregue o Visual Studio Code. Quando você reiniciá-lo, ele continuará funcionando no servidor remoto, sem que você tenha que se reconectar manualmente.

      Conclusão

      Agora, você tem o Visual Studio Code configurado para o desenvolvimento em um servidor remoto usando o SSH. A execução remota com uma IDE traz muitos benefícios, incluindo a capacidade de testar rapidamente como seu código é executado em diferentes sistemas operacionais e diferentes especificações de hardware. Enquanto tiver uma conexão de Internet, você pode se conectar ao seu servidor e trabalhar em seu código de qualquer computador e será capaz de desenvolver usando um ambiente Linux, mesmo se estiver usando o Windows como seu sistema operacional primário.



      Source link

      Como Instalar, Executar, e Conectar no Jupyter Notebook em um Servidor Remoto


      O autor selecionou a Fundação do Software Apache para receber uma doação de $100 como parte do programa Write for DOnations.

      Introdução

      O Jupyter Notebook é um aplicativo interativo Web de código aberto que permite que você escreva e execute códigos de computador em mais de 40 linguagens de programação, incluindo Python, R, Julia, e Scala. Um produto do Projeto Jupyter, Jupyter Notebook é útil para a programação iterativa, uma vez que ele permite que você escreva um pequeno fragmento de código, execute-o, e retorne o resultado.

      O Jupyter Notebook dá a capacidade de criar documentos de anotação, referidos simplesmente como “notebooks”. Notebooks criados a partir do Jupyter Notebook são documentos de pesquisa compartilháveis, reproduzíveis que incluem elementos de rich text, equações, código e seus resultados (figuras, tabelas, gráficos interativos). Os notebooks também podem ser exportados para arquivos de código bruto, documentos HTML ou PDF, ou usados para criar slides interativos ou páginas Web.

      Este artigo irá guiar você em como instalar e configurar o aplicativo Jupyter Notebook em um servidor Web do Ubuntu 18.04 e como se conectar a ele do seu computador local. Além disso, também vamos ver como usar o Jupyter Notebook para executar um exemplo de código Python.

      Pré-requisitos

      Para completar este tutorial, você precisará de:

      Além disso, se seu computador local estiver usando o Windows, você precisará instalar o PuTTY nele para estabelecer um túnel SSH para seu servidor. Siga nosso guia em Como Criar Chaves SSH com o PuTTY no Windows para baixar e instalar o PuTTY.

      Passo 1 — Instalando o Jupyter Notebook

      Uma vez que os notebook são usados para escrever, executar e ver o resultado de pequenos fragmentos de código, você primeiro precisará configurar o suporte de linguagem de programação. O Jupyter Notebook usa um kernel específico de linguagem, um programa de computador que executa e examina códigos. O Jupyter Notebook tem muitos kernels em diferentes linguagens, sendo padrão o IPython. Neste tutorial, você irá configurar o Jupyter Notebook para executar códigos Python através do kernel do IPython.

      Supondo que você tenha seguido os tutoriais ligados na seção Pré-requisitos, você deve ter o Python 3, pip e um ambiente virtual instalados. Os exemplos neste guia seguem a convenção usada no tutorial pré-requisito na instalação do Python 3, que designa o ambiente virtual “my_env”, mas você deve sentir-se à vontade para renomear isso.

      Inicie ativando o ambiente virtual:

      • source my_env/bin/activate

      Em seguida, seu prompt será prefixado com o nome do seu ambiente.

      Agora que você está no seu ambiente virtual, vá em frente e instale o Jupyter Notebook:

      • python3 -m pip install jupyter

      Se a instalação tiver sido bem sucedida, você verá um resultado similar ao seguinte:

      Output

      . . . Successfully installed MarkupSafe-1.0 Send2Trash-1.5.0 backcall-0.1.0 bleach-2.1.3 decorator-4.3.0 entrypoints-0.2.3 html5lib-1.0.1 ipykernel-4.8.2 ipython-6.4.0 ipython-genutils-0.2.0 ipywidgets-7.2.1 jedi-0.12.0 jinja2-2.10 jsonschema-2.6.0 jupyter-1.0.0 jupyter-client-5.2.3 jupyter-console-5.2.0 jupyter-core-4.4.0 mistune-0.8.3 nbconvert-5.3.1 nbformat-4.4.0 notebook-5.5.0 pandocfilters-1.4.2 parso-0.2.0 pexpect-4.5.0 pickleshare-0.7.4 prompt-toolkit-1.0.15 ptyprocess-0.5.2 pygments-2.2.0 python-dateutil-2.7.3 pyzmq-17.0.0 qtconsole-4.3.1 simplegeneric-0.8.1 six-1.11.0 terminado-0.8.1 testpath-0.3.1 tornado-5.0.2

      Com isso, o Jupyter Notebook foi instalado no seu servidor. Em seguida, vamos ver como executar o aplicativo.

      Passo 2 — Executando o Jupyter Notebook

      O Jupyter Notebook deve ser executado do seu VPS para que você possa se conectar a ele da sua máquina local utilizando um Túnel SSH e seu navegador Web favorito.

      Para executar o servidor do Jupyter Notebook, digite o seguinte comando:

      Após executar este comando, você verá um resultado similar ao seguinte:

      Output

      [I 19:46:22.031 NotebookApp] Writing notebook server cookie secret to /home/sammy/.local/share/jupyter/runtime/notebook_cookie_secret [I 19:46:22.365 NotebookApp] Serving notebooks from local directory: /home/sammy/environments [I 19:46:22.365 NotebookApp] 0 active kernels [I 19:46:22.366 NotebookApp] The Jupyter Notebook is running at: [I 19:46:22.366 NotebookApp] http://localhost:8888/?token=Example_Jupyter_Token_3cadb8b8b7005d9a46ca4d6675 [I 19:46:22.366 NotebookApp] Use Control-C to stop this server and shut down all kernels (twice to skip confirmation). [W 19:46:22.366 NotebookApp] No web browser found: could not locate runnable browser. [C 19:46:22.367 NotebookApp] Copy/paste this URL into your browser when you connect for the first time, to login with a token: http://localhost:8888/?token=Example_Jupyter_Token_3cadb8b8b7005d9a46ca4d6675&tokenExample_Jupyter_Token_3cadb8b8b7005d9a46ca4d6675

      Você pode notar no resultado que há um aviso No web browser found. Isso é esperado, uma vez que o aplicativo está funcionando em um servidor e você provavelmente ainda não instalou um navegador Web nele. Este guia irá examinar como se conectar ao Notebook no servidor utilizando o tunelamento SSH na seção seguinte.

      Por enquanto, saia do Jupyter Notebook pressionando CTRL+C seguido por y, e então pressione ENTER para confirmar:

      Output

      Shutdown this notebook server (y/[n])? y [C 20:05:47.654 NotebookApp] Shutdown confirmed [I 20:05:47.654 NotebookApp] Shutting down 0 kernels

      Então, saia do servidor utilizando o comando exit:

      Você acabou de executar o Jupyter Notebook no seu servidor. Entretanto, para acessar o aplicativo e começar a trabalhar com notebooks, você precisará se conectar ao aplicativo utilizando o tunelamento SSH e um navegador Web no seu computador local.

      O Tunelamento SSH é uma maneira simples e rápida de se conectar ao aplicativo Jupyter Notebook em execução no seu servidor. Secure shell (mais frequentemente conhecido como SSH) é um protocolo de rede que permite que você se conecte a um servidor remoto com segurança em uma rede não segura.

      O protocolo SSH inclui um mecanismo de encaminhamento de porta que permite que você encaminhe certos aplicativos em execução em um número de porta específico em um servidor para um número de porta específico no seu computador local. Iremos aprender como “encaminhar” com segurança o aplicativo Jupyter Notebook em execução no seu servidor (na porta 8888, por padrão) para uma porta no seu computador local.

      O método que você usa para estabelecer um túnel SSH irá depender do sistema operacional do seu computador local. Pule para a subsecção abaixo que é a mais relevante para a sua máquina.

      Nota: É possível configurar e instalar o Jupyter Notebook utilizando o Console Web do DigitalOcean, mas se conectar ao aplicativo através de um túnel SSH deve ser feito através do terminal ou com o PuTTY.

      Tunelamento SSH utilizando macOS ou Linux

      Se seu computador local está executando Linux ou macOS, é possível estabelecer um túnel SSH apenas executando um único comando.

      ssh é o comando padrão para abrir uma conexão SSH, mas quando usado com a diretiva -L, você pode especificar que uma dada porta no host local (ou seja, sua máquina local) será encaminhada para um dado host e porta no host remoto (neste caso, seu servidor). Isso significa que o que estiver sendo executado na porta especificada no servidor remoto (8888, porta padrão do Jupyter Notebook) aparecerá na porta especificada no seu computador local (8000 no comando exemplo).

      Para estabelecer seu próprio túnel SSH, execute o seguinte comando. Sinta-se à vontade para alterar a porta 8000 para outra que você queira se, por exemplo, a 8000 estiver em uso por outro processo. É recomendável que você utilize uma porta maior ou igual a 8000, uma vez que é pouco provável que esses números de porta sejam usados por outro processo. Certifique-se de incluir o endereço IP do seu próprio servidor e o nome do usuário não-root do seu servidor:

      • ssh -L 8000:localhost:8888 sammy@your_server_ip

      Se não houver erros neste comando, ele irá logar você no seu servidor remoto. A partir daí, ative o ambiente virtual:

      • source ~/environments/my_env/bin/activate

      Então, execute o aplicativo Jupyter Notebook:

      Para se conectar ao Jupyter Notebook, utilize seu navegador Web favorito para navegar até a porta local no host local: http://localhost:8000. Agora que você está conectado ao Jupyter Notebook, continue para o Passo 4 para aprender a usá-lo.

      Tunelamento SSH utilizando Windows e PuTTY

      O PuTTY é um cliente SSH de código aberto para o Windows que pode ser usado para se conectar ao seu servidor. Após baixar e instalar o PuTTY na sua máquina Windows (tal como descrito no tutorial pré-requisito), abra o programa e digite o URL ou endereço IP do seu servidor, como mostrado aqui:

      Enter server URL or IP into Putty

      Em seguida, clique em + SSH ao final do painel esquerdo, e então clique em Tunnels. Nesta janela, digite a porta que você quiser usar para acessar o Jupyter na sua máquina local (8000 ). É recomendável que você utilize uma porta maior ou igual a 8000, uma vez que é pouco provável que esses números de porta sejam usados por outro processo. Se 8000 é usado por outro processo, no entanto, selecione um número de porta diferente e não utilizado. Em seguida, configure o destino como localhost:8888, uma vez que a porta 8888 é aquela na qual o Jupyter Notebook está funcionando. Então, clique no botão Add e as portas devem aparecer no campo Forwarded ports:

      Configure SSH tunnel in Putty

      Finalmente, clique no botão Open. Isso irá conectar sua máquina ao servidor através do SSH e ligar as portas desejadas. Se nenhum erro aparecer, vá em frente e ative seu ambiente virtual:

      • source ~/environments/my_env/bin/activate

      Então, execute o Jupyter Notebook:

      Em seguida, navegue até a porta local no seu navegador Web favorito, por exemplo http://localhost:8000 (ou qualquer número de porta que você escolheu), para se conectar à instância do Jupyter Notebook que está sendo executada no servidor. Agora que você está conectado ao Jupyter Notebook, continue para o Passo 4 para aprender a usá-lo.

      Passo 4 — Usando o Jupyter Notebook

      Quando acessado através de um navegador Web, o Jupyter Notebook fornece um Painel do Notebook, que atua como um navegador de arquivos e dá a você uma interface para criar, editar e explorar notebooks. Pense nestes notebooks como documentos (salvos com uma extensão de arquivo .ipynb) que você pode preencher com qualquer número de células individuais. Cada célula possui um editor de texto interativo que pode ser usado para executar códigos ou escrever texto renderizado. Além disso, os notebooks permitem que você escreva e execute equações, inclua outras mídias valiosas, como imagens ou gráficos interativos, e eles podem ser exportados e compartilhados em vários formatos (.ipyb, .pdf, .py). Para ilustrar algumas destas funções, vamos criar um arquivo de notebook a partir do Painel do Notebook, escrever um quadro de texto simples com uma equação, e executar um código básico de Python 3.

      Até este ponto, você deve ter se conectado ao servidor utilizando um túnel SSH e iniciado o aplicativo Jupyter Notebook do seu servidor. Após navegar para http://localhost:8000, você será apresentado com uma página de login:

      Jupyter Notebook login screen

      No campo Password or token ao topo, digite o token exibido no resultado após você executar jupyter notebook do seu servidor:

      Output

      [I 20:35:17.004 NotebookApp] Writing notebook server cookie secret to /run/user/1000/jupyter/notebook_cookie_secret [I 20:35:17.314 NotebookApp] Serving notebooks from local directory: /home/sammy [I 20:35:17.314 NotebookApp] 0 active kernels [I 20:35:17.315 NotebookApp] The Jupyter Notebook is running at: [I 20:35:17.315 NotebookApp] http://localhost:8888/?token=Example_Jupyter_Token_3cadb8b8b7005d9a46ca4d6675 [I 20:35:17.315 NotebookApp] Use Control-C to stop this server and shut down all kernels (twice to skip confirmation). [W 20:35:17.315 NotebookApp] No web browser found: could not locate runnable browser. [C 20:35:17.316 NotebookApp] . . .

      De forma alternativa, você pode copiar aquele URL do resultado do seu terminal e colá-lo na barra de endereço do seu navegador.

      Automaticamente, o Jupyter Notebook irá mostrar todos os arquivos e pastas armazenados no diretório do qual ele está sendo executado. Crie um novo arquivo de notebook clicando em New então Python 3 no canto superior direito do Painel Notebook:

      Create a new Python3 notebook

      Dentro deste novo notebook, mude a primeira célula para que aceite a sintaxe markdown clicando em Cell > Cell Type > Markdown na barra de navegação no topo. Além da remarcação, este Cell Type também permite que você escreva equações em LaTeX. Por exemplo, digite o seguinte na célula após alterá-la para markdown:

      # Simple Equation
      
      Let us now implement the following equation in Python:
      $$ y = x^2$$
      
      where $x = 2$
      

      Para transformar o markdown em rich text, pressione CTRL + ENTER e o resultado deve ser o seguinte:

      Turn sample equation into rich text

      Você pode usar as células markdown para fazer anotações e documentar seu código.

      Agora, vamos implementar uma equação simples e imprimir o resultado. Clique em Insert > Insert Cell Below para inserir uma célula. Nesta nova célula, digite o seguinte código:

      x = 2
      y = x*x
      print(y)
      

      Para executar o código, pressione CTRL + ENTER, e o resultado será o seguinte:

      Solve sample equation

      Estes são alguns exemplos relativamente simples do que você pode fazer com o Jupyter Notebook. No entanto, ele é um aplicativo muito poderoso com muitos casos de uso possíveis. A partir daqui, adicione algumas bibliotecas Python e utilize o notebook como você faria com qualquer outro ambiente de desenvolvimento Python.

      Conclusão

      Agora, você deve ser capaz de escrever códigos reprodutíveis Python e texto utilizando o Jupyter Notebook em funcionamento em um servidor remoto. Para fazer um tour rápido pelo Jupyter Notebook, clique em Help na barra de navegação superior e selecione o User Interface Tour como mostrado aqui:

      Finding Jupyter Notebook help tour

      Se você estiver interessado, encorajamos você a aprender mais sobre o Jupyter Notebook através da documentação do Projeto Jupyter. Além disso, você pode construir desenvolver o que você aprendeu neste tutorial aprendendo como programar em Python 3.



      Source link