One place for hosting & domains

      Servidores

      Como instalar e configurar o Zabbix para monitorar servidores remotos com segurança no Ubuntu 20.04


      O autor selecionou o Computer History Museum para receber uma doação como parte do programa Write for DOnations.

      Introdução

      O Zabbix é um software de monitoramento de código aberto para redes e aplicativos. Ele oferece monitoramento em tempo real de milhares de métricas coletadas a partir de servidores, máquinas virtuais, dispositivos de rede e aplicativos Web. Essas métricas podem ajudar você a determinar a integridade atual da sua infraestrutura de TI e a detectar problemas com componentes de hardware ou software antes que os clientes se queixem. As informações úteis são armazenadas em um banco de dados para que você possa analisar os dados ao longo do tempo e melhorar a qualidade dos serviços prestados ou planejar atualizações para o seu equipamento.

      O Zabbix utiliza diversas opções para coletar métricas, incluindo o monitoramento sem agente de serviços de usuário e arquitetura cliente-servidor. Para coletar métricas do servidor, ele usa um pequeno agente no cliente monitorado para coletar dados e enviá-los para o servidor do Zabbix. O Zabbix suporta comunicação criptografada entre o servidor e os clientes conectados, para que seus dados estejam protegidos enquanto viajam por redes inseguras.

      O servidor do Zabbix armazena seus dados em um banco de dados relacional alimentado pelo MySQL ou PostgreSQL. Você também pode armazenar dados históricos em bancos de dados NoSQL como o Elasticsearch e o TimescaleDB. O Zabbix fornece uma interface Web para que você possa visualizar dados e configurar as definições do sistema.

      Neste tutorial, você irá configurar o Zabbix em duas máquinas Ubuntu 20.04. Uma será configurada como o servidor do Zabbix e a outra como um cliente que você irá monitorar. O servidor do Zabbix irá usar um banco de dados MySQL para gravar os dados de monitoramento e usar o Nginx para atender à interface Web.

      Pré-requisitos

      Para seguir este tutorial, será necessário:

      • Dois servidores Ubuntu 20.04 configurados seguindo o Guia de configuração inicial de servidor para o Ubuntu 20.04, incluindo um usuário não root com privilégios sudo e um firewall configurado com o ufw. Em um dos servidores, você irá instalar o Zabbix; este tutorial irá se referir a ele como o servidor Zabbix. Ele irá monitorar seu segundo servidor; este segundo servidor será referido como o segundo servidor Ubuntu.

      • O servidor que irá executar o servidor Zabbix precisa do Nginx, MySQL e PHP instalados. Siga os Passos 1-3 do nosso guia sobre a Pilha LEMP no Ubuntu 20.04 para configurá-los em seu servidor Zabbix.

      • Um nome de domínio registrado. Este tutorial utilizará your_domain durante todo o processo. Você pode comprar um nome de domínio do Namecheap, obter um gratuitamente com o Freenom ou usar o registrador de domínios de sua escolha.

      • Ambos os registros de DNS a seguir serão configurados para o seu servidor Zabbix. Se você estiver usando a DigitalOcean, consulte nossa documentação de DNS para maiores detalhes sobre como adicioná-los.

        • Um registro A com your_domain apontando para o endereço IP público do seu servidor Zabbix.
        • Um registro A com o www.your_domain apontando para o endereço de IP público do seu servidor Zabbix.

      Além disso, o servidor Zabbix é usado para acessar informações valiosas sobre sua infraestrutura. Dessa forma, para garantir que usuários não autorizados tenham acesso a ele, é importante que você mantenha seu servidor seguro instalando um certificado TLS/SSL. Isso é opcional, mas altamente recomendado. Se você quiser proteger seu servidor, siga o guia do Let’s Encrypt no Ubuntu 20.04 depois do Passo 3 deste tutorial.

      Passo 1 — Instalando o servidor Zabbix

      Primeiro, você precisa instalar o Zabbix no servidor onde instalou o MySQL, o Nginx e o PHP. Faça login nesta máquina com seu usuário não root:

      • ssh sammy@zabbix_server_ip_address

      O Zabbix está disponível no gerenciador de pacotes do Ubuntu, mas está desatualizado. Sendo assim, use o repositório oficial do Zabbix para instalar a versão estável mais recente. Baixe e instale o pacote de configuração do repositório:

      • wget https://repo.zabbix.com/zabbix/5.0/ubuntu/pool/main/z/zabbix-release/zabbix-release_5.0-1+focal_all.deb
      • sudo dpkg -i zabbix-release_5.0-1+focal_all.deb

      Você verá o seguinte resultado:

      Output

      Selecting previously unselected package zabbix-release. (Reading database ... 64058 files and directories currently installed.) Preparing to unpack zabbix-release_5.0-1+focal_all.deb ... Unpacking zabbix-release (1:5.0-1+focal) ... Setting up zabbix-release (1:5.0-1+focal) ...

      Atualize o índice de pacotes para que o novo repositório seja incluído:

      Em seguida, instale o servidor Zabbix e o front-end Web com suporte ao banco de dados MySQL:

      • sudo apt install zabbix-server-mysql zabbix-frontend-php

      Além disso, instale o agente Zabbix, que lhe permitirá coletar dados sobre o status do próprio servidor Zabbix.

      • sudo apt install zabbix-agent

      Antes de poder utilizar o Zabbix, você precisa configurar um banco de dados para conter os dados que o servidor Zabbix irá coletar de seus agentes. Você pode fazer isso no próximo passo.

      Passo 2 — Configurando o banco de dados MySQL para o Zabbix

      Você precisa criar um novo banco de dados MySQL e preenchê-lo com algumas informações básicas para torná-lo adequado para o Zabbix. Você também criará um usuário específico para este banco de dados para que o Zabbix não faça login no MySQL com a conta root.

      Faça login no MySQL com o usuário root:

      Crie o banco de dados Zabbix com suporte a caracteres UTF-8:

      • create database zabbix character set utf8 collate utf8_bin;

      Em seguida, crie o usuário que o servidor Zabbix irá usar,dê-lhe acesso ao novo banco de dados e defina a senha para o usuário:

      • create user zabbix@localhost identified by 'your_zabbix_mysql_password';
      • grant all privileges on zabbix.* to zabbix@localhost;

      Isso ajeita a situação do usuário e do banco de dados. Saia do console do banco de dados

      Em seguida, será necessário importar o esquema inicial e os dados. A instalação do Zabbix forneceu-lhe um arquivo que configura isso.

      Execute o comando a seguir para configurar o esquema e importar os dados no banco de dados zabbix. Use o zcat, já que os dados no arquivo estão comprimidos:

      • zcat /usr/share/doc/zabbix-server-mysql*/create.sql.gz | mysql -uzabbix -p zabbix

      Digite a senha para o usuário zabbix do MySQL que você configurou quando solicitado.

      Este comando pode demorar um ou dois minutos para ser executado. Se aparecer o erro ERROR 1045 (28000): Access need for userzabbix@'localhost' (using password: YES), então certifique-se de que você usou a senha certa para o usuário zabbix.

      Para que o servidor Zabbix use este banco de dados, é preciso definir a senha do banco de dados no arquivo de configuração do servidor Zabbix. Abra o arquivo de configuração no seu editor de texto preferido. Este tutorial usará o nano.

      • sudo nano /etc/zabbix/zabbix_server.conf

      Procure pela seguinte parte do arquivo:

      /etc/zabbix/zabbix_server.conf

      ...
      ### Option: DBPassword                           
      #       Database password. Ignored for SQLite.   
      #       Comment this line if no password is used.
      #                                                
      # Mandatory: no                                  
      # Default:                                       
      # DBPassword=
      ...
      

      Esses comentários no arquivo explicam como se conectar ao banco de dados. Você precisa definir o valor do DBPassword no arquivo como sendo a senha para o usuário do seu banco de dados. Adicione esta linha após esses comentários para configurar o banco de dados:

      /etc/zabbix/zabbix_server.conf

      ...
      DBPassword=your_zabbix_mysql_password
      ...
      

      Salve e feche o zabbix_server.conf pressionando CTRL+X, seguido de Y e, em seguida, ENTER se estiver usando o nano.

      Agora, você configurou o servidor Zabbix para se conectar ao banco de dados. Em seguida, você irá configurar o servidor Web do Nginx para atender o front-end do Zabbix.

      Passo 3 — Configurando o Nginx para o Zabbix

      Para configurar o Nginx automaticamente, instale o pacote de configuração automática:

      • sudo apt install zabbix-nginx-conf

      Como resultado, você receberá o arquivo de configuração /etc/zabbix/nginx.conf, bem como um link para ele no diretório de configuração do Nginx /etc/nginx/conf.d/zabbix.conf.

      Em seguida, é preciso fazer alterações neste arquivo. Abra o arquivo de configuração:

      • sudo nano /etc/zabbix/nginx.conf

      O arquivo contém uma configuração de bloco do servidor Nginx gerada automaticamente. Ele contém duas linhas que determinam o nome do servidor e em qual porta ele está escutando:

      /etc/zabbix/nginx.conf

      server {
      #        listen          80;
      #        server_name     example.com;
      ...
      

      Descomente as duas linhas, e substitua o example.com pelo nome do seu domínio. Suas configurações vão ficar assim:

      /etc/zabbix/nginx.conf

      server {
              listen          80;
              server_name     your_domain;
      ...
      

      Salve e feche o arquivo. Em seguida, teste para garantir que não haja erros de sintaxe em qualquer um dos seus arquivos do Nginx e recarregue a configuração:

      • sudo nginx -t
      • sudo nginx -s reload

      Agora que o Nginx está configurado para atender o front-end do Zabbix, você fará algumas modificações em sua configuração do PHP para que a interface Web do Zabbix funcione corretamente.

      Nota: Como mencionado na seção de pré-requisitos, é recomendado que você habilite o SSL/TLS no seu servidor. Se você quiser fazer isso, siga nosso tutorial sobre o Let’s Encrypt no Ubunutu 20.04 antes de seguir para o Passo 4 para obter um certificado SSL gratuito para o Nginx. Este processo irá detectar automaticamente o bloco do seu servidor Zabbix e configurá-lo para o HTTPS. Depois de obter seus certificados SSL/TLS, retorne para completar este tutorial.

      Passo 4 — Configurando o PHP para o Zabbix

      A interface Web do Zabbix é escrita em PHP e requer algumas configurações especiais do servidor PHP. O processo de instalação do Zabbix criou um arquivo PHP-FPM de configuração que contém essas configurações. Ele está localizado no diretório /etc/zabbix e é carregado automaticamente pelo PHP-FPM. Você precisa fazer uma pequena alteração neste arquivo. Sendo assim, abra o arquivo da seguinte forma:

      • sudo nano /etc/zabbix/php-fpm.conf

      O arquivo contém as configurações PHP que atendem aos requisitos necessários para a interface Web do Zabbix. No entanto, a configuração de fuso horário vem transformada em comentário por padrão. Para garantir que o Zabbix use o horário correto, é necessário definir o fuso horário apropriado:

      /etc/zabbix/php-fpm.conf

      ...
      php_value[max_execution_time] = 300
      php_value[memory_limit] = 128M
      php_value[post_max_size] = 16M
      php_value[upload_max_filesize] = 2M
      php_value[max_input_time] = 300
      php_value[max_input_vars] = 10000
      ; php_value[date.timezone] = Europe/Riga
      

      Descomente a linha de fuso horário destacada no bloco de código anterior e altere-a para o seu fuso horário. Você pode usar esta lista de fusos horários suportados para encontrar o fuso certo para você. Então, salve e feche o arquivo.

      Agora, reinicie o PHP-FPM para aplicar essas novas configurações:

      • sudo systemctl restart php7.4-fpm.service

      Agora, você pode iniciar o servidor Zabbix:

      • sudo systemctl start zabbix-server

      Em seguida, verifique se o servidor Zabbix está sendo executado corretamente:

      • sudo systemctl status zabbix-server

      Você verá o seguinte status:

      Output

      ● zabbix-server.service - Zabbix Server Loaded: loaded (/lib/systemd/system/zabbix-server.service; disabled; vendor preset: enabled) Active: active (running) since Fri 2020-06-12 05:59:32 UTC; 36s ago Process: 27026 ExecStart=/usr/sbin/zabbix_server -c $CONFFILE (code=exited, status=0/SUCCESS) ...

      Por fim, habilite o servidor para que seja iniciado durante a inicialização do sistema:

      • sudo systemctl enable zabbix-server

      O servidor está configurado e conectado ao banco de dados do servidor. Em seguida, configure o front-end Web.

      Passo 5 — Configurando a interface Web do Zabbix

      A interface web permite que você veja relatórios e adicione os hosts que deseja monitorar. No entanto, ela precisa de alguns ajustes iniciais antes que você possa usá-la. Inicie seu navegador e vá para o endereço http://zabbix_server_name ou https://zabbix_server_name caso tenha configurado o Let’s Encrypt. Na primeira tela, você verá uma mensagem de boas-vindas. Clique em Next step (Próximo passo) para continuar.

      Na próxima tela, você verá a tabela que lista todos os pré-requisitos para executar o Zabbix.

      Pré-requisitos

      Todos os valores nesta tabela devem ser OK. Portanto, verifique se eles estão de acordo. Certifique-se de descer e observar todos os pré-requisitos. Depois de verificar se tudo está pronto, clique em Next step para prosseguir.

      A próxima tela pede informações sobre a conexão do banco de dados.

      Conexão BD

      Você já informou o servidor Zabbix sobre seu banco de dados, mas a interface Web do Zabbix também precisa de acesso ao banco de dados para gerenciar os hosts e ler dados. Portanto, digite as credenciais do MySQL que você configurou no Passo 2. Clique em Next step para prosseguir.

      Na próxima tela, deixe as opções nos valores padrão.

      Detalhes do servidor Zabbix

      O Name é opcional; ele é usado na interface Web para distinguir um servidor de outro caso você tenha vários servidores de monitoramento. Clique em Next step para prosseguir.

      A próxima tela irá mostrar o resumo da pré-instalação para que você possa confirmar se tudo está correto.

      Resumo

      Clique em Next step para prosseguir para a tela final.

      A configuração da interface Web agora foi concluída. Esse processo cria o arquivo de configuração /usr/share/zabbix/conf/zabbix.conf.php. Se quiser, você pode fazer um backup dele para usá-lo no futuro. Clique em Finish para prosseguir para a tela de login. O usuário padrão é o Admin e a senha é zabbix.

      Antes de fazer login, configure o agente Zabbix no seu segundo servidor Ubuntu.

      Passo 6 — Instalando e configurando o agente Zabbix

      Agora, você precisa configurar o software agente que enviará dados de monitoramento para o servidor Zabbix.

      Faça login no segundo servidor Ubuntu:

      • ssh sammy@second_ubuntu_server_ip_address

      Assim como no servidor Zabbix, execute os comandos a seguir para instalar o pacote de configuração do repositório:

      • wget https://repo.zabbix.com/zabbix/5.0/ubuntu/pool/main/z/zabbix-release/zabbix-release_5.0-1+focal_all.deb
      • sudo dpkg -i zabbix-release_5.0-1+focal_all.deb

      Em seguida, atualize o índice do pacote:

      Depois disso, instale o agente Zabbix:

      • sudo apt install zabbix-agent

      Embora o Zabbix dê suporte à criptografia baseada em certificados, configurar uma autoridade de certificados está fora do escopo deste tutorial. Mas é possível usar chaves pré-compartilhadas (PSK) para proteger a conexão entre o servidor e o agente.

      Primeiro, gere uma PSK:

      • sudo sh -c "openssl rand -hex 32 > /etc/zabbix/zabbix_agentd.psk"

      Mostre a chave usando o cat para que você possa copiá-la em algum lugar:

      • cat /etc/zabbix/zabbix_agentd.psk

      A chave se parecerá com esta:

      Output

      75ad6cb5e17d244ac8c00c96a1b074d0550b8e7b15d0ab3cde60cd79af280fca

      Salve ela para mais tarde; você precisará dela para configurar o host.

      Agora, edite as configurações do agente Zabbix para estabelecer sua conexão segura com servidor Zabbix. Abra o arquivo de configuração do agente no seu editor de texto:

      • sudo nano /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      Cada configuração dentro deste arquivo é documentada através de comentários informativos ao longo do arquivo, mas você só precisa editar algumas delas.

      Primeiro, você precisa editar o endereço IP do servidor Zabbix. Procure a seguinte sessão:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ### Option: Server
      #       List of comma delimited IP addresses, optionally in CIDR notation, or DNS names of Zabbix servers and Zabbix proxies.
      #       Incoming connections will be accepted only from the hosts listed here.
      #       If IPv6 support is enabled then '127.0.0.1', '::127.0.0.1', '::ffff:127.0.0.1' are treated equally
      #       and '::/0' will allow any IPv4 or IPv6 address.
      #       '0.0.0.0/0' can be used to allow any IPv4 address.
      #       Example: Server=127.0.0.1,192.168.1.0/24,::1,2001:db8::/32,zabbix.example.com
      #
      # Mandatory: yes, if StartAgents is not explicitly set to 0
      # Default:
      # Server=
      
      Server=127.0.0.1
      ...
      

      Mude o valor padrão para o IP do seu servidor Zabbix:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      Server=zabbix_server_ip_address
      ...
      

      Por padrão, o servidor Zabbix se conecta ao agente. Mas para algumas verificações (por exemplo, monitorando dos logs), uma conexão reversa é necessária. Para uma operação correta, é necessário especificar o endereço do servidor Zabbix e um nome de host único.

      Encontre a seção que configura as verificações ativas e altere os valores padrão:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ##### Active checks related
      
      ### Option: ServerActive
      #       List of comma delimited IP:port (or DNS name:port) pairs of Zabbix servers and Zabbix proxies for active checks.
      #       If port is not specified, default port is used.
      #       IPv6 addresses must be enclosed in square brackets if port for that host is specified.
      #       If port is not specified, square brackets for IPv6 addresses are optional.
      #       If this parameter is not specified, active checks are disabled.
      #       Example: ServerActive=127.0.0.1:20051,zabbix.domain,[::1]:30051,::1,[12fc::1]
      #
      # Mandatory: no
      # Default:
      # ServerActive=
      
      ServerActive=zabbix_server_ip_address
      
      ### Option: Hostname
      #       Unique, case sensitive hostname.
      #       Required for active checks and must match hostname as configured on the server.
      #       Value is acquired from HostnameItem if undefined.
      #
      # Mandatory: no
      # Default:
      # Hostname=
      
      Hostname=Second Ubuntu Server
      ...
      

      Em seguida, encontre a seção que configura a conexão segura ao servidor Zabbix e habilite o suporte às chaves pré-compartilhadas. Encontre a seção TLSConnect, que se parece com esta:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ### Option: TLSConnect
      #       How the agent should connect to server or proxy. Used for active checks.
      #       Only one value can be specified:
      #               unencrypted - connect without encryption
      #               psk         - connect using TLS and a pre-shared key
      #               cert        - connect using TLS and a certificate
      #
      # Mandatory: yes, if TLS certificate or PSK parameters are defined (even for 'unencrypted' connection)
      # Default:
      # TLSConnect=unencrypted
      ...
      

      Em seguida, adicione esta linha para configurar o suporte às chaves pré-compartilhadas:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      TLSConnect=psk
      ...
      

      Depois disso, localize a seção TLSAccept, que se parece com esta:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ### Option: TLSAccept
      #       What incoming connections to accept.
      #       Multiple values can be specified, separated by comma:
      #               unencrypted - accept connections without encryption
      #               psk         - accept connections secured with TLS and a pre-shared key
      #               cert        - accept connections secured with TLS and a certificate
      #
      # Mandatory: yes, if TLS certificate or PSK parameters are defined (even for 'unencrypted' connection)
      # Default:
      # TLSAccept=unencrypted
      ...
      

      Configure as conexões de entrada para suportarem chaves pré-compartilhadas, adicionando esta linha:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      TLSAccept=psk
      ...
      

      Depois disso, localize a seção TLSPSKIdentity, que se parece com esta:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ### Option: TLSPSKIdentity
      #       Unique, case sensitive string used to identify the pre-shared key.
      #
      # Mandatory: no
      # Default:
      # TLSPSKIdentity=
      ...
      

      Escolha um nome único para identificar sua chave pré-compartilhada, adicionando esta linha:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      TLSPSKIdentity=PSK 001
      ...
      

      Você irá usá-lo como a PSK ID ao adicionar seu host através da interface Web do Zabbix.

      Então, defina a opção que aponta para sua chave pré-compartilhada previamente criada. Localize a opção TLSPSKFile:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      ### Option: TLSPSKFile
      #       Full pathname of a file containing the pre-shared key.
      #
      # Mandatory: no
      # Default:
      # TLSPSKFile=
      ...
      

      Adicione esta linha para apontar o agente Zabbix para o seu arquivo PSK que você criou:

      /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf

      ...
      TLSPSKFile=/etc/zabbix/zabbix_agentd.psk
      ...
      

      Salve e feche o arquivo. Agora, você pode reiniciar o agente Zabbix e defini-lo para iniciar durante a inicialização do sistema:

      • sudo systemctl restart zabbix-agent
      • sudo systemctl enable zabbix-agent

      Para garantir que tudo esteja funcionando, verifique se o agente Zabbix está sendo executado corretamente:

      • sudo systemctl status zabbix-agent

      Você verá o seguinte status, indicando que o agente está em execução:

      Output

      ● zabbix-agent.service - Zabbix Agent Loaded: loaded (/lib/systemd/system/zabbix-agent.service; enabled; vendor preset: enabled) Active: active (running) since Fri 2020-06-12 08:19:54 UTC; 25s ago ...

      O agente irá escutar na porta 10050 para conexões vindas do servidor. Configure o UFW para permitir conexões nesta porta:

      Aprenda mais sobre o UFW em Como configurar um firewall com o UFW no Ubuntu 20.04.

      Seu agente agora está pronto para enviar dados para o servidor Zabbix. Mas para poder usá-lo, é necessário conectar-se a ele a partir do console Web do servidor. No próximo passo, você irá finalizar a configuração.

      Passo 7 — Adicionando o novo host ao servidor Zabbix

      Instalar um agente em um servidor que você deseja monitorar corresponde a apenas metade do processo. Cada host que você quiser monitorar precisa estar registrado no servidor Zabbix. Isso pode ser feito através da interface Web.

      Faça login na interface Web do servidor Zabbix navegando até o endereço http://zabbix_server_name ou https://zabbix_server_name:

      A tela de login do Zabbix

      Assim que estiver conectado, clique em Configuration e depois em Hosts na barra de navegação à esquerda. Então, clique no botão Create host no canto superior direito da tela. Isso abrirá a página de configuração do host.

      Criando um host

      Altere o valor do Host name (nome do host) e IP address (endereço IP) e para que reflitam o nome do host e endereço IP do seu segundo servidor Ubuntu. Em seguida, adicione o host a um grupo. Você pode selecionar um grupo existente, como por exemplo, Linux servers, ou criar seu próprio grupo. O host pode pertencer a vários grupos. Para fazer isso, digite o nome de um grupo existente ou novo no campo Groups e selecione o valor desejado na lista proposta.

      Antes de adicionar o grupo, clique na guia Templates.

      Adicionando um modelo ao host

      Digite Template OS Linux by Zabbix agent no campo Search e então selecione-o na lista para adicionar este modelo ao host.

      Em seguida, vá até a guia Encryption . Selecione PSK para ambos Connections to host e Connections from host. Então, defina PSK identity como PSK 001, que é o valor da configuração TLSPSKIdentity do agente Zabbix que você configurou anteriormente. Então, defina o valor de PSK como a chave que você gerou para o agente Zabbix. Ela é aquela armazenada no arquivo /etc/zabbix/zabbix_agentd.psk na máquina do agente.

      Configurando a criptografia

      Por fim, clique no botão Add no final do formulário para criar o host.

      Você verá seu novo host na lista. Espere por um minuto e recarregue a página. Você verá rótulos verdes indicando que tudo está funcionando corretamente e que a conexão está criptografada.

      Zabbix shows your new host

      Caso tenha servidores adicionais que precise monitorar, faça login em cada host, instale o agente Zabbix, gere uma chave PSK, configure o agente e adicione o host à interface Web seguindo os mesmo passos que você seguiu para adicionar seu primeiro host.

      O servidor Zabbix agora está monitorando seu segundo servidor Ubuntu. Agora, configure notificações de e-mail para ser notificado sobre problemas que venham a acontecer.

      Passo 8 — Configurando as notificações de e-mail

      O Zabbix é compatível automaticamente com muitos tipos de notificações: e-mail, OTRS, Slack, Telegram, SMS, etc. Veja a lista completa de integrações no site do Zabbix.

      Para exemplificar, este tutorial irá configurar notificações para o tipo de mídia Email.

      Clique em Administration e então em Media types na barra de navegação à esquerda. Você verá a lista de todos os tipos de mídia. Existem duas opções pré-configuradas para e-mails: notificação com texto sem formatação e as notificações em HTML. Neste tutorial você irá usar uma notificação com texto sem formatação. Clique em Email.

      Ajuste as opções SMTP de acordo com as configurações fornecidas pelo seu serviço de e-mail. Este tutorial usa as capacidades SMTP do Gmail para configurar as notificações de e-mail; caso queira obter mais informações sobre como fazer esta configuração, consulte How To Use Google’s SMTP Server.

      Nota: se você usar a verificação de dois passos com o Gmail, é necessário gerar uma senha de app para o Zabbix. Será necessário inserir uma senha de app apenas uma vez durante a configuração. Encontre mais instruções sobre como gerar esta senha no Google Help Center.

      Se estiver usando o Gmail, digite smtp.gmail.com no campo SMTP server, 465 no campo SMTP server port, gmail.com em SMTP helo e seu e-mail em SMTP email. Em seguida, escolha SSL/TLS para Connection security e Username and password para Authentication. Digite seu endereço Gmail em Username, e a senha do app que você gerou a partir da sua conta Google em Password.

      Configurando o tipo e-mail de mídia

      Na guia Message templates, você pode ver a lista de mensagens pré-definidas para vários tipos de notificações. Por fim, clique no botão Update no final do formulário para atualizar os parâmetros de e-mail.

      Agora, você pode testar o envio de notificações. Para fazer isso, clique no link sublinhado Test na linha correspondente.

      Uma janela pop-up aparecerá. Digite seu endereço de e-mail no campo Send to e clique no botão Test. Você verá uma mensagem sobre o envio ter sido realizado com sucesso e receberá uma mensagem de teste.

      Testando o e-mail

      Feche o pop-up clicando no botão Cancel.

      Agora, crie um novo usuário. Clique em Administration, e então em Users na barra de navegação à esquerda. Você verá a lista de usuários. Em seguida, clique no botão Create user no canto superior direito da tela. Isso abrirá a página de configuração do usuário:

      Criando um usuário

      Digite o novo nome de usuário no campo Alias e configure uma nova senha. Em seguida, adicione o usuário ao grupo de administradores. Digite Zabbix administrators no campo Groups e selecione-o na lista proposta.

      Depois de ter adicionado o grupo, clique na guia Media e clique no link Add sublinhado (e não no botão Add abaixo dele). Uma janela pop-up aparecerá.

      Adicionando um e-mail

      Selecione a opção Email na lista suspensa Type. Digite seu endereço de e-mail no campo Send to . Você pode deixar o resto das opções em seus valores padrão. Clique no botão Add no final para enviar.

      Agora, navegue até a guia Permission. Selecione Zabbix Super Admin no menu suspenso User type.

      Por fim, clique no botão Add no final do formulário para criar o usuário.

      Nota: Usar a senha padrão não é seguro. Para alterar a senha do usuário Admin embutido, clique no alias (apelido) dado na lista de usuários. Em seguida, clique em Change password, digite uma nova senha e confirme as alterações clicando no botão Update.

      Agora, você precisa habilitar as notificações. Clique na guia Configuration e então Actions na barra de navegação à esquerda. Você verá uma ação pré-configurada, responsável por enviar notificações para todos os administradores do Zabbix. Para revisar e alterar as configurações, clique em seu nome. Para os fins deste tutorial, use os parâmetros padrão. Para habilitar a ação, clique no link Disabled vermelho na coluna Status.

      Agora, tudo está pronto para receber alertas. No próximo passo, você irá gerar um alerta para testar sua configuração de notificação.

      Passo 9 — Gerando um alerta de teste

      Neste passo, você irá gerar um alerta de teste para garantir que tudo esteja conectado. Por padrão, o Zabbix mantém o controle da quantidade de espaço em disco livre em seu servidor. Ele detecta automaticamente todas as montagens de disco e adiciona as verificações correspondentes. Essa descoberta é executada a cada hora, então você precisa esperar um tempo para que a notificação seja ativada.

      Crie um arquivo temporário que seja grande o suficiente para acionar o alerta de uso do sistema de arquivos do Zabbix. Para fazer isso, faça login em seu segundo servidor Ubuntu caso ainda não esteja conectado:

      • ssh sammy@second_ubuntu_server_ip_address

      Em seguida, determine quanto espaço livre você tem no servidor. Use o comando df para descobrir:

      O comando df irá relatar o uso do espaço em disco do seu sistema de arquivos, e o -h tornará o resultado humanamente legível. Você verá uma saída como a seguinte:

      Output

      Filesystem Size Used Avail Use% Mounted on /dev/vda1 78G 1.4G 77G 2% /

      Neste caso, o espaço livre é 77G. Seu espaço livre pode ser diferente.

      Use o comando fallocate, que lhe permite pré-alocar ou desalocar espaço para um arquivo de forma a criar um arquivo que ocupe mais de 80% do espaço em disco disponível. Isso será o suficiente para acionar o alerta:

      • fallocate -l 70G /tmp/temp.img

      Após cerca de uma hora, o Zabbix acionará um alerta sobre a quantidade de espaço em disco livre e executará a ação que você configurou, enviando a mensagem de notificação. Você pode verificar sua caixa de entrada para ver a mensagem vinda do servidor Zabbix. A mensagem será parecida com esta:

      Problem started at 09:49:08 on 2020.06.12
      Problem name: /: Disk space is low (used > 80%)
      Host: Second Ubuntu Server
      Severity: Warning
      Operational data: Space used: 71.34 GB of 77.36 GB (92.23 %)
      Original problem ID: 106
      

      Também é possível navegar até a guia Monitoring e então Dashboard para ver a notificação e os detalhes dela.

      Painel principal

      Agora que você sabe que os alertas estão funcionando, exclua o arquivo temporário que você criou para recuperar seu espaço em disco:

      Depois de um minuto o Zabbix enviará a mensagem de recuperação e o alerta desaparecerá do painel principal.

      Conclusão

      Neste tutorial, você aprendeu como configurar uma solução de monitoramento simples e segura que irá ajudá-lo a monitorar o estado dos seus servidores. Agora, ele é capaz de alertá-lo sobre problemas e você tem a oportunidade de analisar os processos que ocorrem em sua infraestrutura de TI.

      Para saber mais sobre como montar uma infraestrutura de monitoramento, confira Monitoring topic page.



      Source link

      Sysadmin eBook: Como fazer servidores funcionarem


      Baixe o e-book completo!

      Como fazer servidores funcionarem: um guia prático para a administração de sistemas, eBook no formato EPUB

      Como fazer servidores funcionarem: um guia prático para a administração de sistemas, eBook no formato PDF

      Introdução ao e-book

      Este livro destaca habilidades práticas de administrador de sistema e arquiteturas comuns. Além disso, também ele aborda as melhores práticas aplicáveis aos sistemas de automatização e execução, em qualquer escala, de um notebook ou servidor para 1.000 ou mais. Ele foi criado para orientar você dentro da disciplina, e, com sorte, encorajar você a aprender mais sobre a administração de sistemas.

      Este livro baseia-se no programa Como fazer servidores funcionarem: um guia prático para a administração do sistema Linux, encontrado na Comunidade da DigitalOcean. O livro foi estruturado em torno de alguns tópicos centrais:

      1. Tópicos introdutórios

      2. Pilhas de tecnologia LAMP e LEMP

      3. Protegendo seus servidores

      4. Automação com o Ansible

      5. Controle de versão e integração contínua

      Sinta-se à vontade para escolher tópicos neste livro que lhe interessam e explore-os usando esses capítulos como guias. Trabalhar com este livro irá expor você a uma grande variedade de tecnologias, termos técnicos e abordagens conceituais para gerenciar servidores Linux. Aprenda de cada capítulo ou seção no seu próprio ritmo e na ordem que quiser.

      Baixe o e-book

      Baixe o e-book em formato EPUB ou PDF, seguindo os links abaixo.

      Baixe o e-book completo!

      Como fazer servidores funcionarem: um guia prático para a administração de sistemas, eBook no formato EPUB

      Como fazer servidores funcionarem: um guia prático para a administração de sistemas, eBook no formato PDF

      Para obter recursos adicionais sobre a administração de sistemas para ajudar você a começar, e para participar da comunidade DigitalOcean de outros desenvolvedores e administradores, confira nossa biblioteca crescente de tutoriais, perguntas e projetos com o sinalizador Getting Started (Começando).



      Source link

      Sysadmin eBook: Cómo hacer funcionar los servidores


      Descargue todo el EBook

      Libro electrónico Cómo hacer funcionar los servidores: Guía práctica para la administración de sistemas en formato EPUB

      Libro electrónico Cómo hacer funcionar los servidores: Guía práctica para la administración de sistemas en formato PDF

      Introducción al libro electrónico

      En este libro, se destacan las habilidades prácticas de los administradores de sistemas, las arquitecturas comunes que encontrará y las mejores prácticas que se aplican a la automatización y la ejecución de sistemas a cualquier escala, desde una computadora portátil o un servidor hasta 1000 o más.  Está diseñado para ayudar a orientarlo dentro de la disciplina, y esperamos que lo anime a aprender más sobre la administración de sistemas.

      Este libro se basa en el plan de estudios Cómo hacer funcionar servidores: guía práctica para la administración de sistemas Linux, disponible en la comunidad de DigitalOcean. Su estructura se basa en algunos temas centrales:

      1. Temas introductorios

      2. Pilas de tecnología LAMP y LEMP

      3. Proteger sus servidores

      4. Automatización con Ansible

      5. Control de versiones e integración continua

      Puede elegir los temas de este libro que le interesen y explorarlos usando estos capítulos como guía. Trabajar con este libro lo expondrá a una amplia variedad de tecnologías, términos técnicos y enfoques conceptuales para administrar servidores de Linux. Puede trabajar con cada capítulo o sección a su propio ritmo y en cualquier orden que desee.

      Descargar el libro electrónico

      Puede descargar el libro electrónico en formato EPUB o PDF siguiendo los enlaces que se muestran a continuación.

      Descargue todo el EBook

      Libro electrónico Cómo hacer funcionar los servidores: Guía práctica para la administración de sistemas en formato EPUB

      Libro electrónico Cómo hacer funcionar servidores: guía práctica para la administración de sistemas en formato PDF

      Para obtener recursos adicionales de administración de sistemas que lo ayuden a comenzar, y para participar en la comunidad de DigitalOcean de otros desarrolladores y administradores, consulte nuestra creciente biblioteca de tutoriales, preguntas y proyectos con la etiqueta “Introducción”.



      Source link